• Português

A Primeira Carta de Paulo a Timóteo (6)

CAPÍTULO 6

CONCLUSÃO E VÁRIAS EXORTAÇÕES
1 Timóteo 6.1-21

AOS ESCRAVOS E EMPREGADOS – Versículos 1-2

A escravidão existia desde os tempos remotos. Os direitos e as obrigações dos escravos foram regulamentados em Israel pela Lei de Moisés. No Império Romano, a escravatura era comum e os escravos estavam inteiramente debaixo do poder dos seus donos - sem apelos e nem direitos legais. Naturalmente, havia donos maus e, às vezes, bons - estes últimos sendo geralmente cristãos (como, por exemplo, Filemom).

A – Neste capítulo, Paulo exorta aos escravos crentes que testemunhem de Cristo por meio de honrar e obedecer de boa vontade aos seus senhores, sem queixas, nem preguiça, nem desonestidade. Assim "adornariam o Evangelho" (Tito 2.10) e testificariam da nova vida em Cristo.

É claro que este mandamento aos escravos de então é também a Palavra de Deus aos empregados de hoje! Eles devem mostrar pela sua conduta no emprego o que é o Evangelho na prática - o que é realmente um "filho de Deus", um cristão salvo.

B – E se, por acaso, o dono do escravo, ou o patrão do crente hoje, for crente também, o empregado crente deve ser mais relaxado no seu serviço por causa de ser irmão na fé? De modo algum! Ao contrário, o escravo (ou empregado) crente deve servir ainda mais lealmente um dono crente, por amor fraternal e não só como empregado pago. Pontualidade, honestidade e boa vontade deviam marcar o empregado crente, seja o seu patrão crente ou não.

DOIS PERIGOS – Versículos 3 a 10

Neste trecho o apóstolo nos adverte com respeito a dois perigos muito comuns no mundo: falsos ensinadores da doutrina cristã e o amor pelo dinheiro.

A – Os que pervertem o ensino das Escrituras, geralmente o fazem por dois motivos. Em primeiro lugar, são pessoas de "mente pervertida" (v. 10), tendo "mania" ou apetite desordenado (doentio ou debilitado) para discussões, questões e até brigas sobre palavras e pontos de doutrina. Em segundo lugar, eles acham que a "religião" devia ser um meio de ganhar bastante lucro (para os líderes), então eles tentam "arranjar" doutrinas ou interpretações que atrairão seguidores em maior número. Quantas e quantas novas "interpretações" da Bíblia (geralmente por meio de supostas "visões") têm aparecido no mundo neste último século - a "teologia moderna", o "adventismo do sétimo dia", o mormonismo, o falso "reino" das, assim chamadas, "testemunhas de Jeová" e muitas outras perversões das Escrituras Sagradas.

B – O amor ao dinheiro pode ser o motivo de muitos falsificadores do ensino bíblico, pois "supõem que a piedade é fonte de lucro" (v. 5). Muito bem - diz o apóstolo - a piedade pode ser realmente uma fonte de lucro, mas não no sentido de "muito dinheiro"! O "lucro" que o Evangelho nos traz é a paz com Deus e uma vida de contentamento com o que temos (Hebreus 13:5).

Este desejo de ganhar as riquezas deste mundo é, realmente, um perigo para o cristão. É uma paixão diabólica que impede, e muitas vezes arruína a vida espiritual. Foi esta paixão que levou um apóstolo a trair o Filho de Deus e que tem causado o naufrágio espiritual de muitos cristãos (vs. 9-10).

EXORTAÇÃO A TIMÓTEO – Versículos 11 a 16

Eis um apelo da parte do apóstolo ao jovem Timóteo e a todo cristão sincero:

A – "Seguir - combater - tomar posse" (vs. 11-12). Seguir as verdadeiras virtudes cristãs: sem contendas, nem ensino falso, nem o desejo para riquezas, mas, sim, as virtudes de um caráter sinceramente cristão. Combater o pecado e o mal, por meio das armas da fé cristã. Tomar posse da vida eterna; isto é, aproveitar do poder espiritual da vida nova que o cristão professa ter recebido na sua conversão.

B – "Guardar" (vs. 13-14). Eis uma exortação solene, que Timóteo guarde "o mandamento" isto é, o Evangelho de Cristo (veja João 12:50; 1 João 3:23; 2 João 6) - "imaculado e irrepreensível" - isto é, no seu procedimento e caráter de cristão e ensinador. "Até à manifestação..." É claro que naquele tempo a igreja estava esperando a volta gloriosa e imediata do Senhor Jesus. A primeira Epístola aos Tessalonicenses já tinha sido escrita (veja 4:13-18) e também tinham a promessa do Salvador em João 14:3 e a dos anjos em Atos 1:11. Até ao nosso dia, o Senhor não tem chegado, mas Ele cumprirá a Sua palavra e será manifestado gloriosamente. Guardemos o Seu mandamento!

C – A glória divina (vs. 15-16). A "manifestação" de Cristo será feita pelo próprio Deus eterno, único Soberano e Rei sobre todo o Universo; imortal, invisível na Sua divina glória - mas "em Cristo habita corporalmente toda a plenitude da Divindade" (Colossenses 2.9).

PREGAÇÃO AOS RICOS – Versículos 17-19

Esta "exortação" é claramente a mensagem do Evangelho para "os ricos deste mundo". Eles têm que pôr a sua esperança em Deus, praticar o bem, acumular tesouros que terão valor na eternidade - isto é, eles têm que se converter e se tornar cristãos. Não há outro meio de apoderar-se da vida.

AVISO FINAL A TIMÓTEO – Versículo 20-21

"Guarda o que te foi confiado" - isto é, o Evangelho e os ensinos ligados com este na Escritura Sagrada. A, assim chamada, "ciência", com todas as suas teorias e o seu falso "raciocínio", não devia desviá-lo da fé em Deus e na Sua Palavra. "A Tua Palavra é a verdade" (João 17:17). A verdadeira ciência, em qualquer ramo de conhecimento ou pesquisa, nunca poderá contradizer ou desfazer a Escritura Sagrada, pois as duas são igualmente de Deus!

autor: Richard Dawson Jones.