• Português

Uma lição de obediência

1 Reis 13:1-32

Certo dia, quase três milênios atrás, quando o rei Jeroboão de Israel foi oferecer incenso a um bezerro de ouro no altar que construíra na cidade de Betel, um homem de Deus (designação dada aqui ao profeta) foi enviado de Judá por ordem do Senhor para denunciar o altar idolátrico. Este homem previu que um rei de nome Josias surgiria da casa de Davi e queimaria os sacerdotes idólatras sobre o altar. 

Como sinal de que a profecia seria cumprida, o homem de Deus declarou que o altar se fenderia e que a cinza se derramaria dele. Ouvindo isto o rei estendeu a mão sobre o altar e ordenou que prendessem aquele homem. Mas não conseguiu recolher a sua mão, o altar se fendeu e a cinza se derramou dele, evidenciando que a profecia se cumpriria. 

Jeroboão não sabia que o cumprimento da profecia só se daria mais de 300 anos depois, como relatado em 2 Reis 23:15-16. Pediu ao homem de Deus que suplicasse ao Senhor que lhe restituísse a mão, o que ele fez e a mão voltou ao normal. Jeroboão então quis agradá-lo e o convidou a ir até sua casa, onde lhe daria uma recompensa. 

Contudo, o homem de Deus declarou que nada queria dele, porque o Senhor lhe havia ordenado que não comesse pão, nem bebesse água, e que voltasse por outro caminho. E seguiu por outro caminho, fiel ao que lhe havia sido ordenado. 

Infelizmente, porém, logo em seguida ele se deixou convencer por um velho profeta mentiroso que morava em Betel, a ir até a sua casa para comer pão e beber água. Enquanto estavam à mesa, a palavra do Senhor veio ao velho profeta, e ele a clamou ao homem de Deus: porque fora rebelde e desobediente à Sua ordem, ele não seria sepultado com os seus pais. 

Ao continuar o seu caminho, o homem de Deus foi morto e despedaçado por um leão. O velho profeta foi até onde estava o seu cadáver, levou-o de volta para a cidade, pranteou o morto e o sepultou no seu próprio sepulcro. 

Deus exige obediência antes de tudo. "Por um só ato de desobediência veio o juízo sobre todos" (Romanos 5.18). Isto se refere ao pecado de Adão, que desobedeceu ao único mandamento que Deus lhe deu. O homem de Deus tinha se desempenhado muito bem numa tarefa muito perigosa, transmitira uma mensagem de castigo sobre o altar de Betel, na presença do rei e dos sacerdotes idólatras ali presentes e ousou recusar o convite do rei, feito em agradecimento por ter obtido a cura da sua mão. 

Mas, logo em seguida, o homem de Deus aceitou a palavra de alguém que contrariava a instrução clara que Deus havia lhe dado. Foi fatal para ele. Que nos sirva de advertência para nunca deixar que a palavra, ou ensino, de homens nos faça desobedecer à Palavra de Deus como a encontramos na Bíblia, mesmo que digam que tiveram uma revelação especial da parte de Deus. Ele não se contradiz, nem admite que qualquer ser o faça. 

autor: R David Jones.