• Português

A Escolha Divina Para o Serviço - 2

2. O ENCORAJAMENTO PARA OS ESCOLHIDOS

“Enviados, pois, pelo Espírito Santo, desceram (At.13:4) 
"Sê forte" (1Cr.28:10 c/ Ef.6:10-13, Jo.15:5) 
“Recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo” (At.1:8)

Sentimo-nos, e com muita razão, pequenos e fracos demais para realizarmos a obra de Deus. E se quisermos, de fato, servi-Lo, precisamos da Sua força. Os textos acima demonstram-nos a provisão de Deus para a realização da Sua obra.

(A) A NECESSIDADE DESSA FORÇA

"Sem mim nada podeis fazer". Para servirmos o Senhor é necessário reconhecermos a nossa extrema incapacidade. Em nós mesmos somos servos inúteis e sem valor. Para correspondermos ao chamamento do Senhor precisamos de uma força que, por natureza, não está em nossas mãos.

(B) A NATUREZA DESSA FORÇA:

I. Ela é espiritual, e, não, carnal. Em Ef.6:10-12, lemos: “Sede fortalecidos no Senhor e na força do Seu poder”; (12) porque a nossa luta não é “contra o sangue e a carne”, e, sim, “contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes”. Temos um inimigo sagaz e traiçoeiro, que arma astutas ciladas para apanhar-nos de surpresa e que é muito hábil em sua estratégia. Em 2Co.2:11 lemos: "Para que Satanás não alcance vantagem sobre nós, pois não lhe ignoramos os desígnios”. Além disso, ele sabe disfarçar muito bem, conta com uma hoste de auxiliares e tem um poder extraordinário que se estende por todo o mundo. Comparemos os versículos citados com 2Co.11:13-15: "Os tais são falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, transformando-se em apóstolos de Cristo”. (14) “E não é de admirar; porque o próprio Satanás se transforma em anjo de luz”. (15) “Não é muito, pois, que os seus próprios ministros se transformem em ministros de justiça". Não existem recursos humanos para mantermos essa luta. Entretanto, há um recurso sobre-humano, espiritual, preparado por Deus para o nosso uso. É um equipamento completo – a armadura de Deus! A Palavra diz em Ef.6:11-13: “Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo... (13) tomai toda a armadura de Deus para que possais resistir no dia mau, e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis”. Portanto, se, seguindo estas instruções, usarmos toda a armadura de Deus, seremos vitoriosos nesta luta sem tréguas que nos é movida pelo nosso terrível inimigo.

II. É força suficiente e disponível. O convite é amplamente feito a todos: "Fortalecei-vos no Senhor e na força do Seu poder". E todos quantos desejem beneficiar-se dessa força podem aproximar-se dEle e provarão a sublime experiência de sua ampla disponibilidade e plena suficiência. Então, poderão provar a experiência de Paulo, quando disse: "Tudo posso nAquele que me fortalece" (Fp.4:13).

III. É força irresistível. O poder eterno de Deus é demonstrado em todas as Suas obras e tem o seu ponto culminante na ressurreição de Seu Filho, conforme Ef.1:18-19: "E qual a suprema grandeza do Seu poder para com os que cremos, segundo a eficácia da força do Seu poder; (19) o qual exerceu Ele em Cristo, ressuscitando-O dentre os mortos e fazendo-O sentar à Sua direita nos lugares celestiais". Deus tem para nós hoje a mesma promessa que deu a Josué, a qual será cumprida à medida em que nós nos posicionarmos em plena obediência à Sua vontade: "Ninguém te poderá resistir todos os dias da tua vida; como fui com Moisés, assim serei contigo: Não te deixarei, nem te desampararei" (Js.1:5). Mas notemos a condição: "Não cesses de falar deste livro da lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas o cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito" (v. 8).

Barnabé e Saulo partiram para a obra enviados pelo Espírito Santo. Não se entregaram a uma aventura inconseqüente, mas apropriaram-se plenamente dessa extraordinária força divina e por isso é que foram tão bem sucedidos.

Ao dizer: “Sê forte”, o Senhor estava encorajando a Salomão, assegurando-lhe que poderia contar com Ele em tudo, desde que obedecesse às Suas instruções.

Ao dizer-nos: “Sem mim, nada podeis fazer”, o Senhor está nos assegurando que com Ele tudo podemos. Ele garantiu-nos o poder do Seu Espírito Santo para testificarmos ousadamente dEle neste mundo. O Deus que nos escolhe, nos equipa com todos os recursos necessários e nos garante a Sua infalível presença e o Seu infinito poder. Não é tudo isto um motivo de pleno encorajamento?

//

autor: Luiz Soares.