• Português

A História da Criação (1)

Da versão original Creation´s Story
Publicada pela John Ritchie Ltd., Escócia
Versão em português autorizada pela Editora A Verdade
www.editoraverdade.com.br

CAPÍTULO 1

A Glória do Criador

A história da criação revela a grandeza do Criador. Você a pode ver para onde quer que olhar. Olhe para o céu noturno, cravejado de infinitas estrelas, olhe para as profundezas do oceano, cheias de fantásticas formas de vida, admire uma vasta paisagem ou a beira-mar, ou um jardim de sua casa, seja movido por um pôr do sol dourado ou por um amanhecer tingido de tons cor de rosa. Pegue num telescópio e olhe mais além, pegue num microscópio e veja mais de perto, pegue num livro e estude aprofundadamente, decida por uma jornada e vá mais adiante, tire tempo e ouça, veja e toque e inspire vagarosamente. O que acontece? Os seus sentidos respondem. A sua mente e o seu coração são movidos. Você pode encontrar isso como em outra estrutura que Deus desenhou, "Tudo diz: Glória!" (Salmos 29:9).

Explore isso ao máximo que você conseguir, desfrute disso, admire e aprecie isso, tente compreendê-lo. E a partir disso tudo, aprecie Aquele que o criou também - a Sua obra- prima. E então incline o seu coração e lhe dê toda a glória.

A Glória Revelada

A glória de Deus tem sido revelada de formas diferentes, na verdade, é revelada em todos os Seus trabalhos e caminhos. As próprias Sagradas Escrituras são um tesouro de glória. Quanto mais buscamos, com humildade e diligência, mais encontramos daquilo que move os nossos corações em adoração e louvor. E mais ainda iremos absorver dessa glória e refleti-la a outros (2 Coríntios 3:18). Também vemos a glória de Deus brilhando na face de Jesus Cristo, nosso Salvador (2 Coríntios 4:6). E o grande plano de redenção, elaborado no Calvário, é um plano glorioso, tanto que aqueles que se beneficiaram dele serão para louvor da glória da Sua graça para sempre (Efésios 1:6).

Esta é uma "alegria indizível e cheia de glória" (1 Pedro 1:8). Ela irá estremecer as nossas almas. Mas, por vezes, nós damos menos atenção do que deveríamos ao outro reino, no qual a glória de Deus é revelada, ao Seu maravilhoso trabalho na Criação, que revela a Sua imensurável sabedoria e onipotência.

Todo o universo físico e material, todas as criaturas grandes e pequenas, do maior mamífero ao menor inseto ou bactéria, dos enormes planetas no sistema solar aos pequeníssimos elétrons no átomo – todos eles vieram da mão de Deus, criados e sustentados pela Palavra do Seu poder. Ignorar isso é deixar escapar algo importante. "As coisas que foram criadas" são um testemunho expressivo a Deus, revelando "o seu eterno poder, como também a sua própria divindade" (Romanos 1:20).

A Teoria da Evolução

Dar ao Senhor nosso Deus a glória devida ao Seu nome é uma das razões fundamentais para nossa existência. Todo cristão verdadeiro se deleita em fazê-lo em todo o tempo e por todos os motivos, e esta será a nossa abençoada ocupação por toda a eternidade. No entanto, um dos grandes objetivos de Satanás é roubar a Deus desta glória e de o fazer por quaisquer meios possíveis.

Um dos métodos mais bem-sucedidos pelos quais a grandeza e a glória de Deus têm sido negadas é pela propagação da teoria da evolução. Ela tem sido indoutrinada em cada nível da educação em todos os países desenvolvidos. Os meios de comunicação a promovem a cada volta. A imprensa científica deveria ser justa e neutra, mas algumas de suas seções continuam numa cruzada sem-fim contra o "criacionismo" por nenhuma outra razão além de que "não pode ser aceito"! A oposição contra a ideia da evolução não é permitida, ao contrário, é ridicularizada. Mas a razão da sua popularidade não é a verdade objetiva, e sim, a forte tendência de que Deus não é desejado.

Não é verdade dizer que a evolução desmentiu a existência de Deus, embora muitos afirmem isso. Foi uma mentalidade ateísta que levou à evolução, não a evolução que leva ao ateísmo. A relutância em defrontar as implicações da responsabilidade para com Deus fez da evolução algo muito desejável. Ela oferece uma desculpa (que é apresentada como uma razão científica) para se afastar do óbvio e lógico – o universo e tudo nele que foi criado, mostrando claramente uma evidência de desígnio e propósito. Essa evidência é de fato a evidência da sabedoria e do poder do Deus Todo-Poderoso.

A evolução é uma teoria, uma proposta de explicação da origem de tudo o que é biológico e mais além. O livro de Charles Darwin, A Origem das Espécies, publicado em 1859, deu-lhe um enorme impulso. Desde então, a teoria tem passado por muitas mudanças e revisões, como acontece frequentemente em teorias na ciência, mas algumas dessas revisões são mutualmente contraditórias. A evolução certamente não é um fato, a despeito do que é muitas vezes afirmado.

Observações e fatos da ciência têm sido arranjados à volta da teoria da evolução, e muitos foram escolhidos a dedo para suportá-la. Mas essas observações e esses fatos podem ser explicados de uma forma muito melhor pela teoria (ou se você preferir, pela doutrina) da criação. O relato da criação sobre as origens não viola nenhum dos fatos ou leis estabelecidos da ciência. A teoria da evolução, no entanto, o faz e, sendo assim, não é boa ciência. Ela não pode ser uma teoria científica de valor, pois é contrariada por várias dessas leis como, por exemplo, a termodinâmica (energia), biogênese (vida), e ciência da informação, para mencionar algumas que iremos explorar posteriormente.

A Criação

O título Criador é usado relativamente poucas vezes tanto no Antigo como no Novo Testamento. É interessante verificar essas vezes com a concordância. Mas a doutrina da criação permeia toda a Bíblia, desde literalmente o primeiro versículo até ao último livro. As passagens-chave para estudar no Novo Testamento são João 1:1-5; Romanos 1:19-25; 8:18-25; Colossenses 1:14-19; Hebreus 1:1-4, 10-12 e 2 Pedro 3: 3-13. Os pontos principais são estes:

  • A fonte original e origem de tudo é Deus, sendo Ele mesmo não criado e eterno.
  • O poder de Deus para criar foi manifesto na Sua palavra falada.
  • Toda a vida vem de Deus, simples e complexa, animal e vegetal, física e espiritual, presente e eterna.
  • O Filho de Deus é Aquele que tanto elaborou quanto criou tudo em todo o universo. Tudo foi criado por Ele e para Ele. Ele também sustenta e mantém tudo em todas as suas funções.
  • O presente estado do mundo material e das coisas vivas nele contidas tem sido modificado do seu estado original por causa do pecado dos nossos primeiros pais no Éden. Ele está de fato progressivamente deteriorando e perdendo algum do seu esplendor - num nível global está até mesmo sendo acelerado por causa da má gestão do ambiente pelo homem.
  • A criação material não é permanente. No tempo de Deus, ela irá ser completamente destruída, depois de ter servido ao seu propósito, quando ao dia da graça de Deus se seguir o dia do julgamento na sua forma final.
  • Irá existir eventualmente um novo céu e uma nova terra, onde a justiça irá habitar para sempre.

O Nosso Criador

Deus é o nosso forte Redentor, nosso bendito Salvador, o nosso amoroso Pai celestial. Ele é também o nosso fiel Criador. A Ele confiamos a segurança da nossa alma (1 Pedro 4:19).

Foi Ele Quem nos fez, e não nós a nós mesmos (Salmos 100:3). Tudo que somos, física e mentalmente, o nosso corpo terrível e maravilhosamente feito e a nossa espantosa, complexa e eficiente mente, contém o cunho da mão divina. É importante valorizá-los, usá-los de maneira própria e cuidar deles – realmente glorificar a Ele em nosso corpo (1 Coríntios 6:20). E, quando a idade avançada ou doença cobrarem o seu preço, podemos confiantemente entregá-los ao cuidado d’Ele, que sabe que somos pó (Salmos 103:14), fracos e mortais, e, mesmo assim, criados pela Sua perícia.

O poder de Deus no universo é imenso – imensurável. Vai além do nosso entendimento. Nada falha ou fica fora do lugar na sua disposição: "Levantai ao alto os olhos e vede. Quem criou estas coisas?... nem uma só vem a faltar" (Isaías 40:26). Ele numera e dá nome às estrelas, mas Ele também se lembra do número de cabelos na nossa cabeça e vê quando o pardal cai ao chão. Ele reina sobre todos e, no entanto, cuida de cada um de nós, infinito e eterno, mas perto e pessoal para aqueles que n’Ele confiam.

O conselho de Salomão era lembrar o nosso Criador nos dias da nossa mocidade (Eclesiastes 12:1). Isto dá à vida uma fundação segura e, quando a juventude passar, mesmo muito depois, esta verdade continua sendo tão relevante quanto sempre foi. Ele nos fez. Ele nos salva. Ele nos guarda. Ele nunca nos deixará. Ele guarda até mesmo o pó do corpo dos crentes até ao dia da ressurreição.

Neste livro, alguns aspectos da criação serão explorados e descritos de tal maneira que deem a Deus toda a glória devida ao Seu Nome. Os crentes em Cristo podem também estar confiantes de que, independentemente do grande bombardeio que continua a vir do campo da evolução, a fundação do Senhor continua firme. A Sua Palavra é completamente confiável, e a crença no relato literal das origens descrito na Bíblia é completamente sustentável.

 

autor: Bert Cargill.