• Português

A História da Criação (4)

Da versão original Creation´s Story
Publicada pela John Ritchie Ltd., Escócia
Versão em português autorizada pela Editora A Verdade
www.editoraverdade.com.br

CAPÍTULO 4

UMA "CRIAÇÃO A GEMER"

Até aqui temos considerado como, no princípio, Deus lançou "os fundamentos da terra" (Salmos 104:5), e, na sua sabedoria, fez tudo o que ela contém (v. 24). Nós também vimos nas Escrituras que, num dia futuro, Ele irá trazer o fim de tudo, realmente o desaparecimento de tudo, depois de ter servido a Sua finalidade.

Mas o que está acontecendo agora no reino criado em que vivemos e do qual formamos uma parte? Será que está simplesmente procedendo o seu próprio momento, como um antigo vagão de trem sendo desviado lentamente até parar, ou um trenó acelerando por uma encosta de neve abaixo, até a sua colisão? Ou será que estamos rodopiando pelo espaço num planeta seguro por forças invisíveis que nunca irão mudar? Não, nenhuma dessas imagens está correta!

Na verdade, dois fatos estão acontecendo ao mesmo tempo, de acordo com as Escrituras. Um é que o Senhor Jesus Cristo está "sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder" (Hebreus 1:3). Aquele que criou todas as coisas está no seu comando, fazendo-as continuar de acordo com a Sua sabedoria e o Seu poder. Não irá acontecer uma colisão cósmica ou um colapso não planejado do nosso mundo. No Seu grande amor, Ele se importa com a humanidade, então, antes que este mundo pereça e desapareça, a Sua graça planejou e providenciou um futuro num mundo muito melhor para aqueles que confiam n’Ele.

O outro fato que está acontecendo é que o universo está naturalmente declinando e em contínua deterioração. Nós podemos ver isso em todo o nosso redor no planeta Terra, a parte do universo que nós conhecemos melhor. A entrada do pecado "por um só homem" (Romanos 5:12), alterou tudo. O solo foi amaldiçoado e "toda a criação, a um só tempo, geme e suporta angústias até agora", diz Romanos 8:22. Isto é vastamente diferente do Éden.

Nós iremos olhar para esse declínio e essa degeneração primeiro, depois, no próximo capítulo, iremos ver como tudo é mantido por uma mão que nunca perde o controle.

Consumido

O universo tem sido comparado a um enorme relógio ao qual foi dado corda no princípio e que está lentamente tiquetaqueando, com cada vez menos força restante. Essa imagem tem algo de verdadeiro, sendo por vezes usada na ciência popular, mas sem reconhecer a mão divina que "fez o relógio", "deu a corda" e que pode avançar ou retroceder as horas dele!

Nós, por vezes, ouvimos que as estrelas estão "se consumindo". Para nós o melhor exemplo é o Sol, do qual a vida física na Terra está dependente. O Sol é uma estrela gigantesca que está sendo lentamente consumida, enquanto a sua massa material é tornada em luz e calor e outras formas de radiação pelo processo de fusão nuclear. Os átomos de hidrogênio estão sendo convertidos em átomos de hélio, o que libera imensas quantidades de energia. Ao ritmo com que isso está acontecendo, tem sido calculado quantos mais milhões de anos existirão até que o Sol "se consuma". A mudança na radiação do Sol não é perceptível durante séculos, mas se ele alguma vez parasse de brilhar, mesmo que por apenas alguns dias, a vida no planeta Terra iria rapidamente se extinguir. O nosso Deus "faz nascer o seu sol sobre maus e bons" (Mateus 5:45). Mas é um fato que a sua energia tem sido gasta, e a quantidade restante tem diminuído.

O desgaste irreversível pode também ser visto na Terra. Montanhas e colinas estão lentamente sendo erodidas pelas forças do vento e da chuva, da geada e da neve, do frio e do calor. Rios estão ficando assoreados por causa de dejetos trazidos das terras circundantes. Os mares estão se tornando mais salgados. A atmosfera também está mudando, pois gases leves escapam pela estratosfera, e outros são adicionados. Em todo o lugar reações químicas estão acontecendo para produzir materiais que são cada vez menos úteis e com menos energia do que os seus materiais iniciais. Tudo isso acumula numa imagem de "mudança e decadência" na Terra, mesmo antes de tomar em conta o que está acontecendo nos sistemas vivos da Terra, e os efeitos que o homem teve sobre o planeta.

O Cativeiro da Corrupção

Quando olhamos nos reinos vegetal e animal, os efeitos são igualmente evidentes. O resultado da maldição, dos "cardos e abrolhos", tem apenas piorado com os anos. Culturas alimentícias têm cada vez mais de competir com ervas daninhas, antigas e novas. Agricultura e jardinagem estão numa constante batalha contra o crescimento de espécies indesejáveis. Embora seja verdade que ervas daninhas são apenas "plantas crescendo no lugar errado", os lugares onde elas parecem crescer mais é no espaço destinado às culturas alimentares. Adicional ao problema das ervas daninhas, há a incidência de doenças, parasitas, fungos e insetos desfolhantes (por exemplo, besouros e gafanhotos). Produtos químicos têm sido aplicados com algum sucesso para controlar ervas daninhas, doenças e pestes, mas os efeitos secundários são uma preocupação. Para "o deserto desabrochar como uma rosa" é preciso a remoção da maldição, não sistemas de irrigação gigantescos ou a aplicação de química! A criação que geme pode ser vista ao redor de todo o campo.

Em todos os continentes também pode ser vista a natureza "vermelha-no-dente-e-na-garra". Predadores de todos os tamanhos devoram presas de todo o tipo, entre os animais da Terra, os pássaros do ar, os peixes do mar, e os insetos em todo o lado. A morte de uma espécie permite a sobrevivência de outra. Este é o estilo do mundo atual. Os efeitos da maldição podem ser ouvidos no uivar do lobo, no rugido do leão, no pio da coruja, no silvo da cobra, no bater de asas do mosquito, e nos gemidos de suas presas. No futuro, quando Cristo reinar, isso vai ser diferente: "Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte" (Isaías 65:25), mas, por agora, "o pecado reinou pela morte" (Romanos 5:21).

Quanto a nós, quando o vigor da nossa juventude declina, e as limitações da velhice aumentam, o gemido é por vezes literal e audível. Acidentes ou percalços podem precipitar esses gemidos em qualquer estágio da vida. Aparecem dores e sofrimentos, acontecem doenças e enfermidades: "gememos em nosso íntimo, aguardando a adoção de filhos, a redenção do nosso corpo" (Romanos 8:23). Essa redenção é um prospecto maravilhoso, mas, nesse ínterim, somos gratos pelos analgésicos e por uma série de medicamentos. Estes corpos de humilhação (Filipenses 3:21) fazem parte do legado da Queda, e não estão imunes aos seus efeitos. Mas isso será diferente quando Cristo voltar - teremos um corpo como o d’Ele, completa e finalmente separado de todos os efeitos do pecado. Então, na gloriosa liberdade dos filhos de Deus, nós, e também toda a criação, seremos libertos do cativeiro da corrupção (Romanos 8:21). Sairemos com alegria e em paz seremos guiados; os montes e os outeiros romperão em cânticos diante de nós, e todas as árvores do campo baterão palmas (Isaías 55:12) 

A Mordomia da Humanidade

O desgaste natural da Terra e dos seus sistemas tem sido grandemente acelerado pela atividade humana, aumentando conforme os séculos passam. Deus deu ao homem a responsabilidade de cuidar e usar a Terra e os seus recursos, tanto por meio de Adão como de Noé, mas, infelizmente, essa mordomia tem sido falha. O egoísmo levou ao descuido, à negligência, e à exploração da Terra e de seus recursos. O uso sustentável a longo termo tem sido sacrificado em detrimento de lucros a curto prazo.

Então hoje temos desflorestamento intensivo, campos contaminados, unidades populacionais de peixes depauperadas, buracos na camada de ozônio, poluição atmosférica e a ameaça da mudança climática. Temos problemas de fome e doenças, desperdício e destruição devidos à ineficiência, e mais devidos a guerras e a conflitos. Temos estradas congestionadas e cidades superpopuladas, fornecimentos de combustível a serem rapidamente exauridos, assim como outros recursos naturais, e a correspondente dificuldade em lidar com depósitos de lixo, poluição, e muitos outros problemas que governantes e cientistas tentam resolver. Muito comumente, no entanto, desenvolvimentos na ciência e tecnologia têm sido usados para danos e guerra em vez do benefício e da paz, para enriquecer o rico em vez de ajudar aos pobres.

Nós somos parte de uma criação que geme e que aguarda. Pessoas ainda sofrem. Injustiça ainda persegue o mundo. Mas Deus está no controle. Os Seus propósitos serão realizados para a bênção de todo aquele que estiver disposto a confiar n’Ele. Entretanto, "deveis ser tais como os que vivem em santo procedimento e piedade, esperando e apressando a vinda do Dia de Deus" (2 Pedro 3:11-12), aquele dia quando todo gemido cessar, quando não existir mais nenhuma maldição sobre a bela criação de Deus.

 

autor: Bert Cargill.