• Português

Destino final

07/01/1917 – 25/12/2007

Falecido recentemente, em 25/12/2007, o consagrado irmão William MacDonald dedicou a sua longa vida ao ensino das Sagradas Escrituras por mais de 50 anos. Ele é autor de mais de 80 livros de grande edificação para o povo de Deus. Destino Final é uma publicação inédita em nosso idioma, cuja tradução foi efetuada pelo estimado irmão Floyd Pierce que nos agraciou com este grande privilégio.

Toda pessoa que raciocina deverá mais cedo ou mais tarde estar curioso para saber onde irá quando morrer e onde passará a eternidade. Tome alguns minutos para ler isto e achará as respostas.

Qual é A Sua Autoridade?

Ao buscar respostas para as perguntas mais importantes da vida, precisamos consultar uma autoridade no assunto. A escolha se reduz a duas possibilidades: A opinião humana ou a Palavra Deus. É o que as pessoas supõem ou o que Deus diz.

Em matéria de importância vital e duradoura, tem que ser uma autoridade infalível. Não pode haver lugar para erro. A opinião humana certamente não se qualifica. Assim como os rostos das pessoas se diferenciam, assim também as suas opiniões.

VOCÊ PODE CONFIAR NA BÍBLIA?

Somente a Bíblia, a Palavra de Deus, é infalível. Ela é a verdade (João 17:17). Mas como sabemos?

Sabemos pelas suas profecias cumpridas. Existem mais de 60 profecias concernentes apenas a Cristo que foram cumpridas quando Ele aqui esteve. Além disto, há centenas de profecias acerca de Israel e das nações dos gentios que se cumpriram. A probabilidade de tudo isto acontecer por acaso é pequena demais para consideração.

Pelo menos 40 homens, em países diferentes, diversas épocas e em três línguas distintas, ao longo de um período de 1600 anos, escreveram a Palavra Sagrada. Eles não tinham qualquer maneira de colaborar, no entanto a Bíblia tem um tema unificado. Ela conta uma história consistente. Qual outro livro poderá gabar-se de um planejamento tão inteligente?

As Escrituras são inigualáveis no seu poder de transformar as vidas das pessoas, do pecado e da vergonha para a decência e a integridade.

As palavras da Bíblia são aplicáveis a todas as épocas; são atuais como o noticiário da hora.

Elas têm uma atração universal; falam às pessoas de toda raça, língua, tribo e nação.

São inesgotáveis, providenciando material para estudo sem fim, conforto e orientação.

Pense em toda literatura que a Palavra de Deus instigou! Dicionários bíblicos, comentários, concordâncias, poesia e sermões. Ela inspirou grandes movimentos como a abolição da escravatura, direitos civis e justiça social; instituições tais como hospitais, escolas, orfanatos, lares para pobres e idosos, e agências mundiais para aliviar a pobreza e a fome. Ela exerceu uma influência positiva na sociedade humana por onde quer que ela tenha percorrido.

A Bíblia é A Nossa Autoridade Final

Ela é pura, expondo o pecado e advertindo contra ele. Ela não se rebaixa à cultura popular, mas procura elevá-la.

Ela é um livro vivo. Algumas pessoas realmente a temem, enquanto outras morreriam por ela.

A Bíblia afirma ser inspirada por Deus (2 Timóteo 3:16). Isto significa que suas palavras são as palavras de Deus. Se não forem, ela é uma fraude! Mas, mesmo os seus inimigos não a acusam de logro.

A Bíblia Sagrada resistiu séculos de esforços para queimá-la e bani-la. Mesmo assim ela sobreviveu. Quando os governos a proíbem, contrabandistas arriscam prisão e morte para enfrentar tais proibições.

Nenhum outro livro pode se comparar com a Palavra de Deus em número de idiomas através dos quais ela fala e em número de pessoas que a tem lido.

Este livro maravilhoso registra a vida de uma Pessoa perfeita. Um simples homem não poderia escrever tal relato. O cético francês Renan disse que seria necessário um Cristo para inventar um Cristo.

Na literatura ao longo dos séculos, a Bíblia se sobressai sem paralelo, ela é singular. É improvável que os que experimentaram o seu poder transformador em suas vidas venham a negar que ela é a Palavra do Deus vivo. Ou, como alguém já comentou, quem sentiu o seu poder decerto não vai negar a sua procedência.

Portanto, não há risco em se aceitar a Bíblia como a nossa única autoridade.

O Que A Bíblia Diz Sobre Nosso Destino?

Vamos refletir sobre o que a Bíblia diz sobre a morte e o porvir.

Ela afirma que a morte é certa, pois “o homem está destinado a morrer uma só vez ...” (Hebreus 9:27 - NVI). Quem pode discutir sobre isto?

Todos os cemitérios e funerárias dão testemunho silencioso desse fato. Gerações vêm, gerações vão. “Cada um pensa que será eterno, e então se torna num rosto ausente” (Will Houghton). A morte é inevitável.

A Bíblia não só diz que as pessoas terão que morrer. Ela acrescenta ao que acabamos de citar “... e depois disso enfrentar o juízo” (Hebreus 9:27 – NVI). Note a expressão “depois disso”. A morte não é o fim. Existe um além-túmulo. Após a morte existe um julgamento e uma eternidade de sofrimento sem fim para os que não estão preparados para se encontrar com Deus. A Bíblia assevera que se alguém não estiver inscrito no Livro da Vida será lançado no lago do fogo (Apocalipse 20:15).

Você Pode Ter Certeza!

A Bíblia também fala que há somente dois lugares onde a pessoa poderá passar eternidade - o céu ou o inferno. O Deus que não mente fala só destes dois destinos para a raça humana. Um homem ou uma mulher pode decidir em não acreditar, porém isto não altera o fato.

Visto que todos terão que morrer, e desde que ele ou ela passará a eternidade no céu ou no inferno, a coisa mais importante nesta vida é assegurar que terá o céu como endereço eterno.

É possível se saber isto, e se é, como?

Sim, é possível estar-se absolutamente seguro: "Escrevi-lhes estas coisas, a vocês que crêem no nome do Filho de Deus, para que vocês saibam que têm a vida eterna” (1 João 5:13 - NVI).

Qual é O Pecado Que Me Impedirá De Entrar No Céu?

Vamos primeiro ouvir as más notícias.

Antes de sabermos como alcançar a vida eterna, precisamos falar sobre o pecado. O que significa essa palavra, e por que é isso importante?

O pecado é qualquer coisa que nos torna deficientes da perfeição, ou glória, de Deus (Romanos 3:23). Significa errar o alvo.

Não é apenas a prática do erro; é não fazer o que sabemos ser justo (Tiago 4:17). Isto é o pecado da omissão. Pecado é agir ilegalmente, é a obstinada recusa de fazer a vontade de Deus (1 João 3:4).

Quando temos má consciência sobre algo que pretendemos fazer, mas mesmo assim o fazemos, isto é pecado (Romanos 14:23).

Finalmente, toda a injustiça é pecado (1 João 5:17).

A Bíblia explicita e enfaticamente declara que todo o mundo pecou.

Ela diz que todos pecaram e estão carentes da glória de Deus (Romanos 3:23). Ela também afirma que não há homem justo sobre a terra, que faça o bem e não peque (Eclesiastes 7:20).

Vamos fazer um pequeno teste a fim de verificar se você é uma exceção à regra. Verifique a lista que segue:

Iniciamos com aquilo que os homens classificam como os pecados mais graves: imoralidade, adultério, incesto, homossexualidade, libidinosidade, assassinato e idolatria. Multidões se declaram inocentes de qualquer uma destas práticas até que se lembrem que Jesus disse que o homem que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração já adulterou com ela (Mateus 5:28), e se alguém odeia outra pessoa já está sujeito a julgamento (Mateus 5:22).

Citemos outros, tais como embriaguez, uso de drogas, aborto, abuso de crianças, crueldades, feitiçarias, linguagem de baixo calão e vício de pornografia. Você ainda se considera inocente? Caso afirmativo, veja os seguintes: cobiça, lascívia, inveja, ciúme, ódio, orgulho, egoísmo, tagarelice, mentira, fraude, desrespeito aos pais, quebrar a palavra empenhada e infidelidade. Você pode, agora, levantar a mão direita e testificar sob juramento que nunca cometeu qualquer destes pecados? Caso afirmativo, verifique mais um item. Que tal uma vida de pensamentos impuros?

A terrível verdade é que não somos pecadores por uma única vez, mas pecadores por contumácia. Cada dia pecamos por pensamento, por palavra e por ação. Se você negar isto, você estará se iludindo (1 João 1:8) e fazendo Deus de mentiroso (1 João 1:10).

Somos todos depravados, isto é, totalmente pecadores. Pode ser que não tenhamos cometido todos os pecados, mas somos capazes de cometê-los. E o pecado afetou toda parte do nosso ser (Romanos 3:13-18). O que somos é muito pior do que qualquer coisa que tenhamos feito (Jeremias 17:9).

Nenhum pecador poderá entrar no céu (Apocalipse 21:27) a não ser que os seus pecados sejam perdoados. Se você cometeu um pecado, você é um pecador, e como um pecador culpado precisa ser salvo.

O Dilema Divino

Mas há um problema: Deus é santo! (Levítico 19:2). Ele deve sempre fazer o que é absolutamente correto e apropriado. Ele não pode tolerar o pecado (Habacuque 1:12-13), fazer concessão, passar por cima ou fingir que não vê. A Sua Palavra é clara: “a alma que pecar, essa morrerá” (Ezequiel 18:4). A lei de Deus determina a morte do pecador. A dívida precisa ser paga. A pena precisa ser suportada.

Contudo, se suportarmos a pena dos nossos pecados, estaremos destinados à perdição e maldição eterna.

O dilema divino é este: Deus ama o pecador (João 3:16). Ele não quer que ninguém pereça (Ezequiel 18:32; 2 Pedro 3:9). Ele quer que todos passem a eternidade com Ele no céu. Ele não fez o inferno para os homens, mas para o diabo e seus anjos (Mateus 25:41). Mas Ele não pode permitir que uma pessoa entre no céu enquanto ainda estiver em pecado, isto é, com os seus pecados ainda não perdoados. Nada impuro, errado ou mau poderá ali entrar (Apocalipse 21:27). Como então pode Deus satisfazer o Seu amor e ainda permanecer justo? Como pode Ele salvar pecadores e continuar sendo santo?

Há Esperança Para O Desesperado

A situação não é desesperadora, Deus achou um meio pelo qual Ele pode perdoar nossos pecados sem comprometer a Sua justiça (Romanos 3:26).

Ele enviou Seu Filho amado ao mundo há 2.000 anos para buscar e salvar o que se havia perdido (Lucas 19:10). O Senhor Jesus Cristo foi para a Cruz do Calvário a fim de morrer como o nosso Substituto. Eis uma palavra chave: Substituto! Ele morreu em nosso lugar (Gálatas 2:20). Ele teve a morte que merecíamos (1 Coríntios 15:3). Ele pagou a dívida que era nossa por causa dos nossos pecados. Ele suportou a pena que deveríamos suportar (1 Pedro 2:24; 3:18).

Nunca vamos entender o Evangelho enquanto não compreendermos que Alguém morreu por nós, e que esse Alguém é nada menos que o nosso Deus Criador (João 1:1, 3). Ao invés da ovelha morrer para o Pastor, o Pastor morreu pelas ovelhas. Ao invés da criatura morrer para o Criador, o Criador morreu pelas Suas criaturas.


Jesus Ressuscitou

Mas como sabemos que a obra de Cristo, como nosso Substituto, satisfez ao Deus Pai? Sabemos isto porque ao terceiro dia o Pai ergueu o Senhor Jesus dentre os mortos (Romanos 4:25; 6:4 e 1 Coríntios 15:4). Foi uma prova cabal que Cristo completou a obra necessária para a nossa salvação e que Deus a aceitou. Se Deus não O tivesse ressuscitado, a Sua morte não seria diferente das demais. Jesus foi o Primeiro que Se levantou da morte num corpo glorificado para jamais morrer novamente.

Isto levanta outra questão! Se Cristo morreu por todos, não podemos, logicamente, deduzir que todos estão salvos? Não, não podemos! A obra do Senhor Jesus na Cruz é suficiente para a salvação de todos, mas ela se efetiva somente naqueles que O aceitarem como seu Substituto. Deus não está comprometido em levar pessoas ao céu que não desejam lá estar. Ele não pode povoar o céu com pessoas que ainda são pecadoras praticantes. Que tipo de céu seria se fosse habitado pelos piores pervertidos, assassinos e bandidos do mundo?

Como não ser salvo? Antes de chegarmos ao caminho de Deus pelo qual uma pessoa pode estar certa do céu, vamos pensar nos diversos caminhos falsos dos quais estão dependendo homens e mulheres.

A maioria das pessoas pensa que a salvação é alcançada pelas boas obras, mediante fazer o melhor possível, vivendo uma vida boa, ou pelas boas intenções. É isto que a maioria das religiões ensina e a maior parte das pessoas no mundo acredita. A Bíblia diz que esse caminho parece certo para as pessoas, mas termina em morte e perdição (Provérbios 14:12). Não é este o caminho para o céu. A salvação não é adquirida pelas obras meritórias de nenhuma espécie.

Como Poderei Ser Salvo?

A Bíblia diz que todos os nossos juízos são como trapos de imundícia (Isaías 64:6). Note que não é dito todos os nossos pecados, mas todas as nossas boas obras que são como trapos imundos. A Bíblia também diz que não são pelas obras de justiça praticadas por nós, mas segundo a Sua misericórdia é que Ele nos salvou (Tito 3:5). Ela insiste que a salvação não é alcançada pelas obras para que ninguém se glorie (Efésios 2:9).

A salvação não vem pelo batismo, por ser membro de uma igreja, contribuir financeiramente ou participar de rituais religiosos. Se a salvação fosse conseguida por tais obras, a morte de Cristo não seria necessária. Ele teria gasto Sua vida à toa caso houvesse outra alternativa (Gálatas 2:21). Se as boas obras fossem o meio de salvação, ninguém poderia saber se estaria salvo. Nunca saberia se tinha feito obras suficientes ou certas para isso. Mark Twain disse que se a salvação fosse por ser bom, seu cão entraria no céu e você ficaria fora.

Surpreendentemente muitas pessoas acreditam que ganharão o céu por guardarem os Dez Mandamentos. A maioria nem sabe citá-los, mas sabe que eles estão na Bíblia, portanto isto deve ser um indício. Todavia, o que as pessoas não sabem é que ninguém pode guardar perfeitamente esses Mandamentos. Deus os deu a fim de revelar o pecado (Romanos 3:20), não para revelar a salvação. Eles são o padrão de Deus para mostrar-nos o quanto falhamos.

A salvação não vem por meio da educação, ciência, filosofia, psicologia, materialismo, reforma ou um meio-ambiente melhorado:
■A educação ensina o pecador, mas ele somente se torna num pecador educado.
■A ciência pode explorar o universo, mas não pode mudar a vida interior de uma pessoa.
■A filosofia é a sabedoria humana. Ao fim da sua vida, o filósofo americano Bertrand Russell disse: “A filosofia provou ser um desperdício para mim”.
■A psicologia não pode explicar o comportamento humano, muito menos melhorá-lo.
■O materialismo pode alimentar o estômago, mas não pode salvar a alma.
■A costura pode vestir alguém com roupas novas, mas não coloca uma pessoa nova nas roupas.

Foi por isto que o Senhor Jesus disse: “Necessário vos é nascer de novo” (João 3:7).

Há Um Só Caminho Para O Céu

Deus oferece agora a salvação como presente gratuito para todos os que se arrependem dos seus pecados e recebem a Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador (Atos 20:21). Vamos pensar nestas duas palavras: “arrependem” e “recebem”. São como os dois lados de uma só moeda. Nós nos arrependemos quando admitimos nossa necessidade de salvação. Cremos (o que é necessário para “receber”) quando aceitamos o caminho de Deus.

O que significa se arrepender? Um velho puritano disse que o arrependimento é o vômito da alma. Significa que você sente repulsa pelo seu pecado porque é vergonhoso e repugnante. Você dá meia-volta, voltando-se para Deus e afastando-se do pecado (Isaías 55:7).

O que significa crer? Isto você faz ao receber Jesus Cristo como sua única esperança de chegar ao céu. Você diz no seu coração: “Senhor Jesus, sei que sou um pecador e indigno do céu, mas creio que Tu morreste por mim na Cruz do Calvário, suportando a punição que deveria ser minha. Agora, num ato definitivo de fé, eu Te recebo como meu Senhor e Salvador, para viver para Ti de agora em diante”.

Crer em Cristo é vir a Ele do jeito que se está, com todos os pecados. Um pintor quis pintar um quadro do filho pródigo. Um dia viu um mendigo na rua e marcou uma hora para ele aparecer no seu estúdio no dia seguinte. O mendigo veio bem vestido e barbeado. O pintor lhe disse “Agora não posso usá-lo. Você deveria ter vindo como mendigo que realmente é”.

Crer é abrir a porta para Ele (Apocalipse 3:20). É colocar todo o seu peso sobre Ele como você faz quando se assenta numa cadeira. A fé é como pular de pára-quedas, você confia a sua vida àquele pedaço circular de fibra sintética. É como mergulhar numa piscina, você se submete à água sem reservas. É aceitar um indulto. Um indulto é apenas um pedaço de papel, para ser efetivo tem que ser aceito.

Crer em Cristo é a coisa mais sadia, sensata, racional que uma pessoa pode fazer. O que é mais razoável do que confiar no seu Criador? Não existe nada a respeito dEle que torne impossível crer nEle.

Não há risco em crer nEle. Ele é totalmente confiável e a Sua Palavra é a coisa mais segura no universo.

Nunca devemos esquecer as seguintes grandes verdades: A salvação está numa Pessoa, e essa Pessoa é o Senhor Jesus Cristo (João 17:3). Se você O tem, você está tão salvo quanto Deus pode fazê-lo (1 João 5:12).

Cristo é o Caminho para o céu (João 14:6). Ele é o único Caminho (Atos 4:12). Nenhuma quantidade de pecado é grande demais para impedir que Deus salve alguém (Hebreus 7:25).

Na realidade, é o seu pecado que o faz apto para a salvação. Cristo não veio chamar os justos, mas os pecadores ao arrependimento (Marcos 2:17).

É a sua falta de mérito que o faz um candidato primordial para a vida eterna. As únicas pessoas que vão para o céu são os pecadores que não merecem, mas que Deus perdoou.


Uma Palavra-chave Do Evangelho

Este é um bom momento para parar e falar da “graça”, uma das palavras-chave da fé cristã. A graça é um favor não merecido que Deus mostra aos que na realidade merecem o oposto. É algo que você não pode obter em troca de trabalho ou mérito. É um dom gratuito. No momento em que você tenta obtê-lo por trabalho ou mérito, ele se torna uma dívida. O apóstolo Paulo faz esta distinção ao escrever: “Ora, ao que trabalha não se lhe conta a recompensa como dádiva, mas sim como dívida; porém ao que não trabalha, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é contada como justiça” (Romanos 4:4-5). Num outro lugar ele distingue entre a graça e as obras: “Mas se é pela graça, já não é pelas obras; de outra maneira, a graça já não é graça” (Romanos 11:6). Não são os nossos méritos que nos fazem merecedores do céu e sim os méritos de Cristo. Eis a razão por que não há graus de mérito para o céu. Não existe mérito além daquele que há em Jesus.

A Razão Por Que Algumas Pessoas Não Confiam Em Cristo

Parece insensato. Deus quer presentear a salvação livremente àqueles que aceitarem Seu Filho pela fé, mas o povo recusa o convite. Há diversas razões.
■Em seu orgulho colossal, as pessoas se envergonham de Jesus Cristo que lhes diz: “Porquanto, qualquer que, entre esta geração adúltera e pecadora, se envergonhar de mim e das minhas palavras, também dele se envergonhará o Filho do homem quando vier na glória de seu Pai com os santos anjos” (Marcos 8:38).
■Têm receio de uma reação violenta da família. O Senhor Jesus previu isto quando disse: “Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim” (Mateus 10:37).
■Amam os seus pecados mais do que a Cristo. Esta é uma escolha irracional que será lamentada para sempre.
■Amam o elogio dos homens mais do que o elogio de Deus (ver João 12:43).
■Não estão tão desesperados como deveriam estar. A vida eterna não é a sua maior prioridade.
■Temem que o custo seja demasiado, que seriam obrigadas a deixar de lado muitas coisas. Deveriam considerar o custo de não confiar em Cristo.
■Sentem que são incapazes de continuar. Na sua própria força, não poderiam, mas quando o Senhor inicia uma obra na vida de uma pessoa, Ele segura aquela pessoa em Suas mãos poderosas.
■Estão ocupadas demais. Quando um cristão visitou um homem de negócios, este lhe perguntou a razão da visita. “Queria falar com o senhor sobre a sua alma e onde passará a eternidade”. “Mas você não pode ver que estou ocupado?” O cristão estendeu a mão para se despedir e então disse: “Suponha que eu fosse a morte!”

DESCULPAS, DESCULPAS, DESCULPAS

Desculpas esfarrapadas abundam sempre que as reivindicações de Cristo são apresentadas às pessoas. Aqui estão algumas delas, juntamente com as respostas.
■“Existem tantos hipócritas na igreja”. O Senhor não pede que você creia em outras pessoas, mas nEle.
■“Tudo que a igreja quer é dinheiro”. Cristo não quer o seu dinheiro; quer a sua confiança.
■“Que acontecerá aos que nunca ouviram o Evangelho?” O Juiz de toda a terra fará justiça (Gênesis 18:25). A questão não é sobre os pagãos, é sobre você que ouviu o Evangelho. O que você vai fazer com Ele?
■“Por que Deus permite que tanto mal exista no mundo?” Através da obra expiatória de Cristo, mais glória veio para Deus e mais bênção para o homem caso o pecado não tivesse existido.
■“Se os cristãos estão certos, por que existem tão poucos?” Na época do dilúvio, somente as oito pessoas que entraram na arca foram salvas, todas as outras pereceram na água. Não é verdade que a maioria esteja sempre certa.
■“Como pode um Deus de amor mandar pessoas ao inferno?” As pessoas escolhem pessoalmente ir ao inferno quando recusam a oferta da salvação.
■“Não é estreiteza de visão pensar que existe apenas um caminho?” Já foi mencionado que se existisse mais do que um caminho o Senhor Jesus não teria que morrer. Por que pagaria Ele um preço tão grande se um preço menor fosse o suficiente?
■“Parece fácil demais”. Precisa ser fácil para que a salvação seja acessível a todos. Todos podem crer Nele, mas nem todos poderiam alcançar outra condição.

Estas são desculpas. O problema não está na mente; está na vontade. Jesus deixou isto bem claro quando disse: “Não quereis vir a mim para terdes vida” (João 5:40). Em outra ocasião Ele disse a Jerusalém: “Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, e apedrejas os que a ti são enviados! Quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta a sua ninhada debaixo das asas, e não quiseste!” (Lucas 13:34).

O Momento Da Decisão

Cristo o convida a se arrepender, crer Nele e achar descanso (Mateus 11:28). Não se engane, pois você está a favor de Cristo ou contra Ele (Mateus 12:30). Se estiver contra Ele, você se coloca ao lado dos assassinos, dos terroristas, dos estupradores, dos pederastas, e outros sexualmente pervertidos. Seria este um círculo desejável de companheiros para a eternidade?

POR QUE VOCÊ DEVE CONFIAR EM CRISTO E SER SALVO?

Quatro fatos o compelem a dar uma resposta positiva ao chamado de Cristo:
■Sua felicidade atual depende dela.
■Seu bem-estar eterno depende dela.
■Você tem tudo para ganhar e nada a perder.
■Não há nenhum risco.

Por Que Você Deve Fazer Isto Agora?

O momento atual é o único de que você pode ter certeza. Deus diz: “No tempo aceitável te escutei e no dia da salvação te socorri” (2 Coríntios 6:2).
A vida é incerta. Todo dia pessoas se levantam e vão trabalhar, sem perceber que antes do anoitecer irão se encontrar com Deus. Alguns deixarão o planeta Terra hoje devido a um ataque cardíaco, um acidente ou um assalto violento. Há inúmeras possibilidades de morte súbita.
A vinda do Senhor está perto. Jesus poderá vir a qualquer momento. Os que estão salvos se encontrarão com Ele no ar e retornarão com Ele à casa do Pai no céu (João 14:1-3). Os não salvos ficarão para passar um tempo terrível de juízo na terra (Mateus 24:21) e uma eternidade de perdição (Apocalipse 20:14-15).
Você já O tem deixado fora da porta por muitos anos. Você não trata outros desta forma. Por que você trata seu Deus assim? Deixe-O entrar!
Deus emitiu um decreto imutável para que todo joelho se dobre ao nome de Jesus e que toda língua confesse Jesus Cristo como Senhor (Filipenses 2:10-11). É melhor fazê-lo agora voluntariamente e ser salvo do que fazê-lo compulsoriamente depois e estar perdido eternamente.
Uma criança contava as batidas do relógio quando tocava as horas na casa da avó.
Um dia o relógio não estava em ordem e bateu 13, 14, 15 vezes. O menino correu à cozinha e disse: “Vovó, está mais tarde que nunca”. O dia da oportunidade está quase no fim. Um dia você comparecerá perante Deus e a pergunta será: “Que é que você fez com Meu Filho?” Seu destino final dependerá da resposta. “Quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, porém, desobedece ao Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus” (João 3:36).


Como Posso Saber?

Quando você se arrepende de seus pecados e confia no Senhor Jesus como seu Salvador é importante que você esteja bem certo da garantia da salvação. Como pode você ter a máxima confiança que agora está salvo?

A primeira maneira é mediante a Palavra de Deus. A Bíblia diz que “se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo” (Romanos 10:9). Assim que você crer em Jesus como seu indubitável Senhor e Salvador, Deus diz que você está salvo. Ele não pode mentir, iludir, nem ser iludido. Se Ele o disser, é verdade.

Outras evidências da salvação aparecem nos dias que seguem. Você sentirá ódio ao pecar (Romanos 7:24) e amor pela santidade (Romanos 7:22). Embora você ainda cometa atos pecaminosos, você não praticará o pecado costumeiramente (1 João 3:9). O pecado não terá domínio sobre você (Romanos 6:14). Você amará os filhos de Deus (1 João 3:14). Você continuará na fé (1 João 2:19).

Algumas pessoas têm uma conversão dramática. Elas se enchem de alegria quando liberadas do fardo dos seus pecados. Com outras pode ser simplesmente a tranqüila aceitação do presente de Deus sem sinais externos ou comoção. Tanto em um como no outro caso, a pessoa não deve basear sua garantia de salvação em sentimentos, pois são demasiados inconstantes e não são confiáveis. Se somente Cristo for a sua esperança do céu, você está salvo, independente do seu sentimento. Os fatos são melhores do que os sentimentos.

O Que Vem Depois?

O batismo. Agora que você está salvo, você quererá obedecer ao Senhor no batismo. Embora não seja necessário para a salvação, é necessário para a obediência (Mateus 28:19). No batismo você promete publicamente ser fiel a Cristo como seu Senhor e Salvador. Você se identifica com Ele em Sua morte, sepultura, e ressurreição (Romanos 6:3-5). Ele morreu como seu representante, logo você morreu com Ele. O batismo é também um compromisso para andar em novidade de vida (Romanos 6:4). Isto significa viver a vida batizada como alguém que morreu para pecado.

HÁ OUTRAS ETAPAS IMPORTANTES PARA A VIDA CRISTÃ
■Confissão – Você deve aprender a confessar os seus pecados diretamente a Deus assim que você for cônscio deles. Quando você o faz, recebe perdão (1 João 1:9). Você recebe o perdão de Deus, que julgou a penalidade do pecado quando você confiou em Cristo. Agora você recebe o perdão paterno de Deus seu Pai.
■Consagração – Comece cada dia apresentando o seu corpo em sacrifício vivo a Deus (Romanos 12:1-2). Isto significa que você troca a sua vontade pela dEle.
■A Bíblia – Para crescer na vida cristã você deve ler, estudar, memorizar e meditar na Bíblia. É assim que você sentirá Deus lhe falando.
■Oração – Na oração você fala a seu Pai celeste. É bom orar em horas regulares e também sempre que surgir alguma ocasião especialI.
■Igreja local – O mais cedo possível você deve se reunir com uma igreja que crê na Bíblia, que aceita as Escrituras como sendo a Palavra do Deus infalível. Uma igreja do Novo Testamento é composta de santos, de anciãos e de diáconos (Filipenses 1:1) que se reúnem para aprender a doutrina dos apóstolos (ensino da Bíblia), exercer a comunhão, partir o pão e oração (Atos 2:42). Peça que o Senhor o conduza à igreja da Sua escolha.
■Testemunho – Peça a Deus oportunidades para testemunhar dEle. Isto significa compartilhar o Evangelho com os parentes, vizinhos, amigos e outras pessoas conhecidas ainda não salvas.

Uma Palavra Final

Se você leu até aqui e ainda não se decidiu, nós lhe fazemos um carinhoso apelo final. Venha para Cristo assim como você está; creia que Ele morreu na cruz por você; aceite-O como seu Senhor e Salvador, e O tenha como o seu único caminho para entrar no céu. Reivindique a Sua promessa: “se com a sua boca você confessar a Jesus como Senhor, e em seu coração crer que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo; pois é com o coração que se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação” (Romanos 10:9-10).

 

Copyright © 2002 por William MacDonald 
Publicado por D&K Press PO Box 2245 Castro Valley, California, 94546, USA
Traduzido por Floyd Edgar Pierce Jr, Springfield, Illinois, 62704-2715, USA

 

autor: Warren Brown.