Boletim dos Obreiros

Até breve, Grace Jones

Nosso amado irmão e companheiro José Carlos Jacintho, declarou ao saber da morte repentina da nossa irmã em 1/2/2011: “Sem dúvida, como disse o salmista, "preciosa é aos olhos do Senhor a morte dos seus santos". Mas quando alguns deles partem para a Sua presença, fica diante de nós uma sensação de vazio que parece impossível de ser preenchido. Esse é o caso da nossa amada irmã Grace Jones, partiu depressa, da forma que desejava a fim de não trazer preocupações àqueles que a cercavam e que tanto amava. Vai ser muito difícil para nós do Boletim dos Obreiros sem a sua preciosa dedicação. Grace fazia com extremo zelo as traduções para o inglês dos relatórios dos obreiros paginados em nosso site. Reconhecemos que é um trabalho árduo, mas que ela fazia com intenso esmero, pois aprendeu no seio da sua querida família a amar a obra do nosso Deus”.

Muitos outros irmãos e irmãs nos transmitiram o seu pesar pela separação e saudades pela ausência da minha irmã na carne, e irmã em Cristo, amada por tantos que a conheceram e conviveram com ela. Sinto-me, portanto, compelido a relatar algo sobre a sua vida encontrado nas palavras pronunciadas por ocasião dos seus funerais pelo querido irmão Ron Smith, do presbitério da igreja de Clumber Hall em Nottingham, Inglaterra, como segue:

Há 86 anos, em 1925, dois jovens professores Richard e Mary Ellen (Nellie) Jones deixaram Nottingham para ir ao Brasil e iniciar o trabalho missionário ao qual Deus os havia chamado, e que foram recomendados pela igreja aqui em Clumber Hall.

Grace Minnie nasceu para o casal em 1937, em Uberaba, Brasil, sendo a segunda dos seus três filhos. Seu irmão mais novo Paulo viveu no Brasil e foi chamado para o lar alguns anos atrás. Seu irmão mais velho David e sua esposa, Ângela, estão aqui conosco.

Por causa da Segunda Guerra Mundial, Grace não viu este país até 1947, quando veio com sua família em licença. Então lhe foi possível encontrar a sua família em Nottingham, na área mais bela da Terra, os vales de Yorkshire. Muitas memórias preciosas do tempo que passou lá permaneceram com ela através dos anos. Por alguns meses ela foi capaz de participar da vida da Igreja aqui e aqui foi batizada.

De volta ao Brasil, Grace terminou os seus estudos e trabalhou por vários anos na Universidade de Piracicaba, tanto na administração como no ensino de inglês.

Em seus primeiros anos tinha dado o seu coração e vida ao Senhor Jesus Cristo, e ela participou extensivamente da vida da Igreja no Brasil. Quando seus pais envelheciam, ela cuidou deles mais e mais. Após a morte deles Grace veio para viver em Nottingham, e no bairro de Basford teve a grande felicidade de ter Betty, George e Jeannie como seus vizinhos. Até a sua aposentadoria, trabalhou em Radford com a editora cristã Inter Varsity. Ela muito apreciava a amizade e a comunhão cristã de seus colegas.

Por mais de 20 anos Grace foi um fiel e muito amado membro desta igreja. Ela raramente perdia uma reunião aqui. Ela assistia à lembrança do Senhor todos os domingos e às reuniões de oração realizadas a cada semana com toda a fidelidade, assim como o culto familiar e a reunião das senhoras, onde ela foi tesoureira e, às vezes, a oradora.

Grace também foi tesoureira da igreja e nesta capacidade sempre escrevia cartas dando notícias para os obreiros no Reino Unido e no exterior, a quem transmitia as doações.

Estava sempre em contato direto com os cristãos do Brasil. Ela regularmente utilizava muito do seu tempo e a sua habilidade no idioma português para traduzir artigos e relatórios escritos por cristãos brasileiros - um trabalho que foi muito apreciado.

Grace cuidava de cada membro desta igreja e nos últimos anos tinha prazer em entreter os alunos da universidade, especialmente aqueles que provinham do exterior, e estamos satisfeitos porque a maioria deles, agora trabalhando em diferentes partes do país, pôde estar conosco hoje.

O seu amor pelo Senhor Jesus Cristo foi a característica marcante da vida da Grace. Ela O conhecia como seu próprio Salvador e o Seu amor foi muito importante para ela. Ela se encantava com a Sua Palavra e com o ministério das Escrituras. Nas últimas semanas, ela tinha apreciado muito os estudos de alguns Salmos, os salmos dos degraus, ou ascensão que estamos estudando.

Ela passava muito tempo em oração e fazia intercessões por muitas pessoas, em todo o mundo, incluindo muitos de nós aqui.

A devoção da Grace a Jesus e a sua confiança em Sua palavra significavam que a morte não tinha quaisquer terrores para ela. Ela falou muitas vezes, em público e em particular, do céu e das suas delícias, a maior das quais seria estar na presença do seu Salvador.

Muitos de nós aqui vamos sentir a falta da Grace profundamente. Nós especialmente recomendamos ao amor de Deus aqueles de sua família para quem a sua chamada ao lar é particularmente triste. Que vocês possam realmente perceber que os braços de Deus estão por baixo e ao redor de vocês. Mas nós nos regozijamos que agora Grace está experimentando a sua almejada esperança, que é estar com Cristo, que é muito melhor.