Boletim dos Obreiros

Antonio Santiago de Andrade

18 Dezembro 2018

Não foi uma manhã normal, embora houvesse um sol radiante a iluminar as primeiras horas do dia. Domingo, dia 9/12, foi marcado por uma experiência dolorosa. Já havia no ar um pressentimento de muita tristeza, frustração e dor, não seria uma dor física, não seria uma frustração dessas que são encaradas dentro de uma situação contrária, mas dentro de uma normalidade, sobretudo não seria uma tristeza fácil de traduzir em palavras. Desculpa-me o princípio poético, mas é uma forma de descrever a realidade do ambiente vivido pela Igreja de Deus na localidade de Itapecerica de Serra (SP) naquele domingo. Na abertura da reunião da escola dominical depois de momentos preciosos na reunião da Ceia do Senhor, o irmão anunciava que aquela seria a última reunião da igreja do Senhor naquela localidade, as atividades da igreja seriam encerradas, aquele local seria devolvido ao dono do imóvel e assim a igreja não mais se reuniria ali. Pareceu-me um paradoxo. Acostumado a pregar em reuniões de ações de graças, em comemoração aos aniversários de atividades de igrejas locais, conferências, pregação do Evangelho, funerais e outros encontros da igreja do Senhor, de repente me vejo trazendo o ministério da Palavra num fechamento de uma igreja local. O que dizer àqueles irmãos que a esta altura todos estavam com os olhos a lacrimejar, o irmão dirigente mesmo que com muita dificuldade tentava conduzir a abertura da reunião, mas não conteve as lágrimas e o choro o quedou, ficando algum tempo tentando achar palavras de ânimo e consolo para a igreja. As crianças não esconderem a indignação que sentiam, e alguns até numa atitude de revolta escondiam o rosto, pois queriam entender o que estava acontecendo. Por quê? Era a pergunta que todos faziam. Evidentemente que há uma ou várias razões para que os irmãos se vejam obrigados a fechar as portas. É possível que muitos ao lerem este relato, estejam a questionar, será que realmente não haveria outra saída? Pois bem, temos orado por estes irmãos, em especial pelo irmão Isaías, e temos acompanhado suas lutas para manter aquele ponto de pregação da Palavra de Deus, na medida do possível algumas vezes pudemos ajudá-lo com o ministério que o Senhor colocou em nossas mãos, outros irmãos de outras localidades assim também o fizeram, mas infelizmente depois de muita oração, chegaram à decisão que não manteriam os trabalhos naquela localidade. Irmãos, peço-lhes encarecidamente ORAÇÕES. Este grupo de amados precisam de nossas ORAÇÕES e visitas, aqueles que são aqui da nossa região não se furtem a visitá-los. Entre os membros da igreja, está o irmão Manoel, muito doente, com insuficiência renal, problemas pulmonares e outras patologias; o irmão Antônio que vive uma luta constante com sua família, sobretudo seus filhos que ainda não confessam a Cristo; irmã Efigênia e demais irmãs viúvas. É uma igreja com um numero pequeno de membros, porém enquanto o prosseguir das atividades muito ativa. Lamentavelmente, tem que na sua história de tantas ações sociais e progressão da Palavra de Deus viver esta experiência tão sofredora. É verdade que tentamos de alguma forma dar uma imagem do fato para aqueles que estão longe, para que assim se sensibilizem, descrevemos a realidade aos adultos, mas há as crianças, é essas que nos preocupam tanto quanto os irmãos a partir de agora. A indignação e revolta das crianças foram testemunhadas por todos os presentes em apenas um episódio que classifico como o mais dolorido: o irmão Isaías pergunta a um dos garotos, se está tudo bem, depois de chamá-lo e tentar pegar em seu braço, ele se esquiva e diz: (silencio-me neste momento perco o fôlego, meu coração dá uma acelerada; é como se eu estivesse vendo a cena novamente) ... - Diz Isaías, você está bem? - Ele responde: - estou bem nada, vocês vão embora! como em todo o final de ano as crianças recebem um presente pela participação durante o ano. Uma das meninas chamada à frente para receber seu presente, se recusou a ir terminantemente. Isaías depois nos mandou um áudio desta criança que diz a ele: “Tio Isaías, obrigada pelo presente, Deus os abençoe, mas eu queria mesmo era a igreja”. Bem irmãos, este é o meu relato, gostaria muito de que o meu ultimo relatório do ano tivesse outras noticias, pudesse estar aqui recheado de fatos ocorridos ao longo do ano para descrever o crescimento da igreja, queria poder relatar não somente os projetos e ações para o próximo ano, mas também dizer que tivemos um ano de 2018 promissor e que os espaços dos nossos templos estão todos tomados e os irmãos e irmãs estão cada vez mais comprometidos com o Evangelho do Senhor Jesus Cristo, mas lamentavelmente também que não é esta a verdade. pensemos nisso. Em meio às tristezas e feridas que nos atordoam os dias, não posso deixar de agradecer a todos os irmãos e irmãs que nos assistiram com suas orações e ofertas ao longo deste ano, até porque foi um período muito difícil, minha esposa ainda sofre os reflexos do acidente que sofreu em 30/12/2017, passado um ano com a graça do Senhor que nos é suficiente estamos recolhendo os cacos, muitas coisas aconteceram, muitas iram ainda acontecer, mas até aqui nos abençoou o Senhor. Meus amados, rogamos que continuem a ORAR por nós, nosso ministério aqui em Rio Grande da Serra abrange os cuidados com a igreja local, mas também auxiliando outras localidades que assim nos requisitam, o projeto de alfabetização e evangelismo em parceria com a igreja do Senhor em Serraria, Diadema, dá uma descansada agora por ocasião das férias, mas já tem o retorno marcado, inclusive com mais alunos chegando. Juntem-se a nós com suas ORAÇÕES. Em nome da minha família queremos desejar a todos boas festas, e um ano novo de muita entrega e compromisso com a obra do Senhor. Caro irmão José Carlos e equipe, muito obrigado por todos os serviços prestados através deste tão precioso meio de comunicação. Irmãos amados tenham dias de festa com muita alegria e paz no coração em Cristo Jesus e um excelente ano de 2019, e na permissão do Senhor estaremos juntos novamente com muitos mais desafios em nome da causa do Mestre. Abraços a todos, Antônio Santiago de Andrade (Toninho), Rio Grande da Serra-SP, “Se buscares a sabedoria como a prata e, como a tesouro as escondidos a procurares, então entenderas o temor do Senhor e, acharás o conhecimento de Deus” (Pv. 2:4-5) ... (NR: Agradecemos os seus bons e sinceros votos e da mesma forma os retribuímos. Todavia, nosso coração está apertado diante do clamor daquelas crianças da igreja que estava a se reunir em Itapecerica da Serra. Que neste final de ano, nos momentos de confraternização que teremos, não deixemos de nos lembrar daquela amada igreja e coloquemos um propósito em nossos corações para lá passarmos e ajudá-los. Permita Deus que assim seja!) (16/12/2018).

Sobre o trabalho

Nossos trabalhos continuam dentro da normalidade, cultos nas casas, reuniões aos sábados com objetivo de evangelismo. Ao final deste ano me formo em Pedagogia, devo usar todo o conhecimento adquirido desta formação na obra do Senhor. Estou também para concluir o curso do SUPERA que é oferecido pelo governo para a recuperação de dependentes químicos (20/12/2014).

Dados Pessoais

Data de Nascimento: 26/05/1965, em Açucena-MG, Brasil
Esposa: Zenaide de Castro Fonseca Andrade (01/01/1973)
Filhos: Vítor (09/10/1997) e Nicolas (21/12/2004)

Reúne-se
Reúne-se com a igreja em Vila Lopes, Rio Grande da Serra-SP, Brasil
Recomendado
Recomendado em 06/03/2006, pela igreja em Recreio Borda do Campo, Santo André-SP, Brasil
Apoio

CPF 080.113.878-71
Banco Bradesco (237), agência 3186-0, conta 0402441-9

Endereço

Rua Henrique Fonseca Moreira, 307
Vila Lopes
Rio Grande da Serra - SP
09450-000
Brasil

Telefone

(11) 4820-2667, (11) 94487-1520

e-mail
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., WhatsApp: (optativo)(11)94487-1520, Facebook:(optativo)