Boletim dos Obreiros

A bênção da proteção do Senhor na área do sucesso

O Senhor sobre ti levante o seu rosto
Números 6:26

A época carnavalesca é a que mais propicia a corrida para o “sucesso”. Nunca se vêem tantos concursos e disputas para a obtenção de títulos, destaques e premiações como nesse período de intensa, mas lamentável atuação mundana.

O que mais os foliões buscam é a apreciação, a aprovação e a premiação nas pecaminosas liças em que se envolvem. O resultado final favorável, promulgado pelos mundanos, para eles significa “sucesso”. Mas que tipo de sucesso? Sem dúvida inglório, de nenhum valor, precário e passageiro. Essa ordem de idéias faz-me refletir sobre a área do sucesso:

1. Deus deseja que sejamos bem sucedidos – Deus não nos criou para sermos derrotados, mas bem sucedidos e vitoriosos. Deus quer o nosso sucesso. Sucesso que vale a pena! Sucesso que O glorifica! Veja o que declarou a Josué quando o convocou para introduzir o povo de Israel na terra prometida: “para que sejas bem sucedido” ... “e serás bem sucedido” (Josué 1:7-8). Jesus Cristo afirmou: “tende bom ânimo, eu venci o mundo” (João 16:33). Paulo declara: “em todas as coisas, porém, somos mais do que vencedores, por meio daquele que nos amou” (Romanos 8:37).

2. Deus é Quem avalia, aprecia, aprova e premia o nosso sucesso – Em Números 6:27, ao proclamar a bênção sacerdotal para o Seu povo, o Senhor oferece a promessa da preciosa bênção da Sua “apreciação”, da Sua “aprovação” e da Sua “premiação” em relação aos sucessos, conquistas e bons resultados que obtenhamos em nossas realizações da vida. A versão NVI usa o seguinte texto: “O Senhor volte para ti o Seu rosto”, evidenciando, com mais clareza, a atitude favorável de Deus, a Sua aceitação, o Seu favor, o Seu reconhecimento e a Sua aprovação em relação às nossas vitoriosas atuações. A BV diz: “que Ele... lhes conceda o seu favor”. O Senhor Jesus deixa isso claro em Mateus 25:21-23 quando declara: “muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei”. Lembremos o ensino sobre o Tribunal de Cristo! (1 Coríntios 3:12-17; 5:9-10).

3. Implicações com o sucesso na carreira cristã – Em 1 Coríntios 9:22-27 Paulo ilustra bem o assunto, utilizando-se da figura do atleta, para expor o processo do sucesso e as implicações com o mesmo na carreira cristã:

  • Há que se fazer correta preparação – vv. 22-23. ·
  • Há que se atuar com luta, combate e esforço pessoal – vv. 26-27 (Romanos 8:7-9; Efésios 6:12; 1 João 2:15-17; 2Timóteo 4:7, “o bom combate”).
  • Há que se manter fidelidade às normas – v. 25 (2 Timóteo 2:4-5; Apocalipse 2:10).
  • Há que se adotar separação do mundo (santificação) – v. 24 (2 Timóteo.2:4; Hebreus 12:1).
  • Há que se ter submissão ao Senhor – v. 27 (1 João 2:17; Romanos 12:1-2).
  • Há que se ter atenção ao alvo – vv. 26- 27 (Hebreus 12:2).
  • Há que se manter perseverança – v. 27 (Hebreus 12:1).
  • Haverá, afinal, sem dúvida, premiação – vv. 24-25 (2 Timóteo 4:8).

4. O que é sucesso do ponto de vista de Deus – Nada mais nos alegra do que chegar a bom termo na execução dos adequados e corretos projetos da vida. Mas o Senhor se alegra muito mais, pois é sabido que fomos criados por Deus para a realização dos Seus soberanos propósitos aqui na terra. Sucesso, do ponto de vista de Deus, significa cumprirmos com fidelidade os Seus propósitos para a nossa vida. Não alcançamos o sucesso pelo que fazemos, mas pelo que Deus faz por meio de nós. Fora da realização da vontade de Deus não há sucesso! Somente somos bem sucedidos quando nos submetemos à Sua soberana vontade. Ele quer subir no pódio conosco, não só para nos honrar pela conquista que nos possibilitou, mas, principalmente, para ser glorificado no nosso sucesso, levantando o Seu rosto sobre nós. Não há prêmio melhor do que esse!

5. Buscando o sucesso na realização da vontade de Deus – Para fazermos a vontade de Deus faz-se mister que a conheçamos. Devemos buscar, intensamente, esse conhecimento:

  • Na Palavra de Deus (Josué 1:7-8).
  • Através do assíduo exercício da oração (Colossenses 1:9-10).
  • Oferecendo o nosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus. Isto implica em submissão e disposição, não conformação com o mundo e transformação pela renovação da nossa mente (operação do Espírito em nós e através de nós). Assim agindo, estaremos alcançando a boa, perfeita e agradável experiência da vontade de Deus (Romanos 12:1-2).

O sucesso estará garantido e contaremos com a outorga da indizível bênção da “apreciação”, “aprovação” e “premiação” do Senhor. O usufruto da bênção de ter o rosto do Senhor levantado sobre nós está intimamente ligado ao exercício pleno da vontade do Senhor na nossa vida.

Busquemos a bênção do Senhor nos sucessos de nossas realizações, por Ele levados ao pódio, para sermos honrados e glorificá-Lo pelo que Ele faz através de nós. Ele quer levantar o Seu rosto sobre nós!