• Português

Triunfante declaração no Monte do Calvário: Está consumado

"Jesus... disse: 'Está consumado.' E inclinando a cabeça rendeu o espírito" (João 19:30)

Semana santa!  Celebração, no calendário religioso cristão, do mais alto destaque. Tem atravessado séculos envolvendo comovidas multidões de todas as classes sociais em todo o mundo.  Sabemos que a maioria a celebra por mera formalidade religiosa, sem o entendimento correto da importância dos acontecimentos históricos pertinentes. Tudo se faz, com muita pompa, sem a compreensão do verdadeiro significado espiritual da morte e da ressurreição do Senhor. 

Esses fatos, registrados nas páginas da História pelo Senhor, de forma indelével, têm valor eterno. A paixão de Cristo e a Sua ressurreição gloriosa viabilizaram, de forma auspiciosa e incomparável, a REDENÇÃO do pecador destinado à perdição eterna.

Louvamos a Deus por isso! 

Algumas das declarações do Senhor se tornaram antológicas e inesquecíveis. Esta é de importância transcendental: ESTÁ CONSUMADO!  Não a prolatou, na hora angustiante e final da Sua paixão, para afirmar o fim da Sua vida humana ou do Seu terrível flagelo físico. Não era a declaração do fim de uma aventura ou de uma boa tentativa frustrada.  Não.  Era, sim, a voz divina, fazendo ecoar, triunfalmente e para toda a Eternidade, a afirmação gloriosa do valor da REDENÇÃO.

OBRA que se pretenda realizar, só se pode dar como efetivamente acabada, quando se chega ao fim da execução completa do respectivo projeto. Muitos tentam, mas ficam no meio do caminho!

Há três elementos básicos que devem, necessariamente, ocorrer, para que a consideremos consumada:

·         Deve ser realizada, em todos os detalhes, na conformidade exata do projeto

A REDENÇÃO foi uma obra projetada na eternidade por Deus e realizada, com absoluta fidelidade, ao plano do PAI, pelo Seu FILHO - Efésios 1:3-7.

·         Deve ser realizada no tempo certo

A REDENÇÃO foi realizada no tempo de Deus. Tudo Deus faz na hora certa - João 12:23,27,31-33.

·         Deve satisfazer plenamente ao alvo pretendido

A REDENÇÃO alcançou o objetivo planejado por Deus, satisfazendo-o plenamente, pois possibilita a restauração plena do pecador perdido à comunhão com o Senhor e à sua capacitação necessária para a realização do Seu eterno propósito - Efésios 2:11-22.

Há quatro notáveis aspectos da REDENÇÃO que se consumaram com a Obra realizada por Jesus Cristo, na Sua paixão e na Sua ressurreição:

1 - Consumou a prova do AMOR de Deus

A moldura maravilhosa da REDENÇÃO é o AMOR PERDOADOR de Deus, declarado nas Escrituras, personificado em Cristo, provado no Calvário e no túmulo vazio e, afinal, derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi outorgado - João 3:16, 13:1; Romanos 5:5-8.

2 - Consumou a JUSTIÇA de Deus a favor do homem

Nenhuma iniciativa humana, religiosa ou filantrópica, pode nos justificar perante Deus. Só a idoneidade de Jesus Cristo, Aquele que, não tendo conhecido pecado, Se fez pecado por nós, para que n’Ele fôssemos feitos justiça de Deus, pôde nos justificar de forma cabal, definitiva e eterna - Romanos 5:1, 8:1,31-39; 2 Coríntios 5:21.

3 - Consumou a segurança da VIDA ETERNA, a favor do homem redimido

A condição do homem, estabelecida na sua criação à imagem e semelhança de Deus, foi a de ser eterno.  O pecado afetou essa condição, tornando-o mortal. Mas a obra da REDENÇÃO consumou a possibilidade da restauração desse patrimônio incomparável - João 10:10-28; Efésios 2:1.

4 - Consumou a ESPERANÇA da ressurreição do corpo do homem redimido

Nada se compara com a gloriosa expectativa da eternidade. É a afirmação inquestionável da certeza da nossa vitória sobre a morte - João 14:1-3; 1 Tessalonicenses 4:13-18 - 1 Coríntios 15:53-57.

"ESTÁ CONSUMADO" - Brado divino que assegura a REDENÇÃO eterna!

autor: Jayro Gonçalves.