• Português

Há esperança para o nosso futuro

"Há esperança para o nosso futuro"

(Jeremias 31:17)

Inicia-se novembro com acentuada comoção.

O chamado "dia de finados" marca momentos de reflexões profundas sobre o futuro do ser humano.

Um dos grandes problemas do homem são a incerteza e a insegurança em relação ao seu futuro.

Não só em relação à sua existência física, mas também em relação à eternidade.

Tudo o que o homem busca para garantir o seu futuro terreno se sujeita a contingências e situações imprevisíveis, que acabam por frustrá-lo.

São valores perecíveis e inseguros que sofrem danos inesperados, pois os fatos da vida fogem ao seu controle.

Quando Jeremias disse ao povo: "Há esperança para o teu futuro", a sua situação no cativeiro era humilhante.

Jeremias deixou claro que a esperança para um futuro abençoado não dependia de um novo esquema político, social, econômico, bélico, ideológico ou religioso. Sustentava-se na ação misericordiosa de Deus!

No que diz respeito à eternidade a coisa não é diferente.

A expectativa da eternidade se apresenta terrivelmente incerta, apesar do grande esforço que se emprega para, misticamente, desvendar o futuro e dele se assegurar com os precários recursos da vã religiosidade humana!

Entretanto, podemos compreender, pela Palavra de Deus, que a esperança para o futuro, quanto à vida eterna, somente se alcança de forma inequívoca e segura pela fé em Jesus Cristo.

O futuro não se esgota com o fim da vida física, tão lamentada no "dia de finados", mas projeta-se para a eternidade!

O Senhor Jesus enfatizou essa verdade quando disse: "Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se vier a perder-se ou a causar dano a si mesmo?" (Lucas 9:25).

Em Lucas 12:20, Ele ilustrou, na parábola que contou, a loucura do homem que não se preocupa com o futuro eterno, mas, apenas, com o futuro terreno. Aí disse do rico insensato: "Louco, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?".

Só Jesus Cristo é a esperança para o futuro eterno!

O "dia de finados" é mais uma grande oportunidade para refletirmos a respeito da nossa segurança quanto à eternidade.

O que, realmente, nos espera, após a morte física, tão certa quanto surpreendente, incontrolável e contundente?

Em João 14:1-3 o Senhor Jesus define a esperança para o futuro eterno, em três aspectos importantes.

O cenário da ocasião era de tristeza e de apreensão.

A cruz se aproximava e o Senhor fazia os Seus discípulos terem a consciência do fato.

Por isso, disse a eles: "Não se turbe o vosso coração". Notáveis palavras que estabelecem, de forma inequívoca, a favorável esperança para o futuro!

Preliminarmente, o Senhor os conduz a dois pensamentos preciosos:

  • "Não se turbe" - Não temos porque nos preocupar, pois é a Palavra do Senhor que fundamenta em nós essa gloriosa esperança;
  •  "Crede em Mim" - Está aí estabelecida a essencialidade da nossa Fé, pois é ela que nos faz apropriar dessa preciosa verdade e dela sermos usufrutuários.

Vejamos os três aspectos dessa bem-aventurada esperança:

Uma esperança de HABITAÇÃO (v. 2) "vou preparar-vos lugar" 

Gênesis 2:8 afirma: "E plantou O Senhor Deus um jardim no Éden... e pôs nele o homem que havia formado". Para o homem que criou, preparou Deus, antecipadamente, um lugar maravilhoso, onde devia habitar no pleno gozo da Sua comunhão. O versículo 15 diz: "tomou, pois, o Senhor Deus ao homem e o colocou no jardim de Deus". O pecado humano fez o homem perder esse lugar. O Senhor teve que lançá-lo fora! (Gênesis 3:23). Mas Deus não abandonou o projeto de habitação para o homem. Cristo veio para nos garantir a posse de nova habitação (Lucas 19:10). N'Ele está a gloriosa esperança da nossa HABITAÇÃO eterna, privilégio garantido aos que n'Ele crêem! O túmulo não é o fim! Há um lugar a nossa espera: pessoal, perfeito e permanente (1 Tessalonicenses 4:13).

Uma esperança de VIAGEM (v. 3a) "voltarei e vos receberei para mim mesmo"

Para chegarmos ao lugar do futuro uma VIAGEM nos está prometida! E quê viagem! Será a mais extraordinária VIAGEM que alguém já fez ou fará! Diz Paulo em 1 Tessalonicenses 4:17 "seremos arrebatados... entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares". Será uma viagem com tempo certo, pois o seu momento é marcado pelo Senhor (1 Coríntios 15:52; 1 Tessalonicenses 4:16). Com pessoas certas, pois só os que dormem no Senhor dela participarão (1 Tessalonicenses 4:16; Apocalipse 14:13). Com destino certo claramente definido pelo Senhor. Não é viagem sem destino (Apocalipse 22:14).

Uma esperança da melhor COMPANHIA (v. 3b) – "para que, onde eu estou, estejais vós também"

Não estaremos sozinhos! Estaremos para sempre com o Senhor! (1 Tessalonicenses 4:17). Lá usufruiremos, na gloriosa Comunhão com o Senhor, da Sua Proteção, da Sua Provisão e da Sua Paz.

No dia de finados lembremos de que há esperança para o nosso futuro!

autor: Jayro Gonçalves.