• Português

Perfil de vida cristã autêntica

2 Timóteo 2:1-7

Vive-se uma época de notória carência de padrão bíblico no comportamento da vida cristã adotado pelos que se declaram cristãos. Fora do perfil correto, a vida cristã se manifesta sem autenticidade e deslustra, sobremodo, o necessário testemunho do Evangelho que nos cabe evidenciar, consoante o expresso desejo manifestado pelo Senhor (Lucas 24:45-48; Atos 1:8).

Paulo se preocupou, acentuadamente, em todo o seu ensino epistolar, em exortar os cristãos a se submeterem, com rigor, ao perfil bíblico estabelecido pelo Senhor, no exercício de sua vida cristã, para que ela se manifeste autêntica. A segunda epístola de Paulo a Timóteo foi a última que escreveu no final do império de Nero. Consciente da proximidade da sua partida para o Senhor, ele transmite proveitosos conselhos finais ao seu amado filho na fé, de muito valor para os nossos dias.

No texto que focamos (2 Timóteo 2:1-7), Paulo apresenta três importantes características do perfil de vida cristã autêntica, complementando o ensino com tríplice e apropriada ilustração. Vejamos:

1. ROBUSTEZ ESPIRITUAL – “Tu, pois, fillho meu, fortifica-te na graça que está em Cristo Jesus” (v. 1)

Paulo revela aí o perfil de "força" (energia espiritual) que deve manifestar o cristão no exercício de sua vida cristã, para que a mesma possa ser considerada autêntica. Valemo-nos, muitas vezes, do “nosso sistema de força”, do qual nos orgulhamos sobremodo. Recorremos à força do nosso intelecto, da nossa capacidade de persuasão, dos recursos materiais e financeiros que dispomos, da nossa posição privilegiada e, às vezes, do nosso autoritarismo e da nossa truculência, para nos destacarmos no exercício de nossa vida cristã. Lastimável! Tudo isso forma um pacote sem qualquer validade para nos fortalecer e fazer-nos espiritualmente robustos! Esse tipo de comportamento tem eficácia negativa, conduzindo nossa vida cristã à desastrosa fragilidade e derrotas sucessivas.

Paulo foi um herói, um gigante espiritual, que ultrapassou barreiras difíceis e superou inúmeras contrariedades, oposições, incompreensões e duras perseguições (2 Coríntios 11). Mas o recurso valioso de que sempre se serviu e no qual encontrou as forças necessárias para vencer, foi a "graça" do Senhor. Sua "robustez" era de caráter "espiritual", e nela firmemente se consolidou com o suprimento inesgotável da "graça" do Senhor (2 Coríntios 12:8-10).

Paulo aconselha Timóteo a buscar esse indispensável recurso de força para o bom e autêntico exercício de sua vida cristã. Nada mais é necessário do que a "graça" do Senhor! Nada a supera como equipamento espiritual, sólido e eficaz. A "graça" realiza o milagre da "robustez espiritual", mesmo na fraqueza (2 Coríntios 12:9). A "graça" é oriunda do Senhor, não é recurso humano, e não está sujeita às contingências das nossas precárias limitações pessoais, mas as ultrapassa imensuravelmente.

É através da manifestação da Sua Graça em nós que Deus realiza os grandes milagres das nossas vitoriosas experiências de vida cristã autêntica, tais como: a Salvação (Efésios 2:8); a capacitação espiritual; o suprimento necessário para a realização da Sua vontade; e o fortalecimento imprescindível para o suporte das contingências adversas.

Mas há algo fundamental que devemos notar: a experiência plena desse recurso de "robustez espiritual" depende de nossa busca pessoal. É sobre isso que Paulo adverte Timóteo claramente ao dizer-lhe em tom imperativo: “Fortifica-te” na Graça que está em Cristo Jesus”. Que saibamos buscá-la sempre no Senhor, para termos "robustez espiritual", item fundamental do perfil da vida cristã autêntica.

2. COMUNICAÇÃO CORRETA – “O que de minha parte ouviste, através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros” (v. 2).

Uma das características básicas do perfil da vida cristã autêntica é a "comunicação correta". O poder de comunicação é muito forte e norteia condutas e é tremenda a responsabilidade do cristão nesse sentido. Pela comunicação se estabelecem as diretrizes de comportamento e se orientam os caminhos da vida. Faz-se mister que a comunicação seja correta, para que não se anule o seu próprio resultado. Há três aspectos a considerar a respeito:

  • O QUE APRENDEMOS: Paulo afirmou: “o que de mim ouviste” – Ninguém há de se comunicar bem se não tiver firme convicção do que deve comunicar" (Deuteronômio 11:18-20). Essa convicção só se alcança com dedicada aplicação no estudo profundo da Palavra de Deus;
  • O QUE FALAMOS: Diz Paulo: “isso mesmo transmite” – Há que se ter fidelidade na comunicação quando passamos a outros aquilo que aprendemos. Muitas vezes nossas idéias e preconceitos próprios afetam, funesta mente, o conteúdo do que nos cabe comunicar;
  • O QUE VIVEMOS: Diz Paulo: “a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros” – Os outros devem ver em nós a linguagem viva e marcante de uma vida que comunica clara e fortemente o que transmitimos verbalmente. Esse tipo de comportamento fala mais alto do que as palavras. Aí está toda a força da "comunicação correta" fundamental item do perfil da vida cristã autêntica!

3. RESIGINAÇÃO SOFREDORA – “Participa dos meus sofrimentos como bom soldado de Jesus Cristo” (v. 3).

Paulo foi um digno e vibrante exemplo dessa importante característica do perfil da vida cristã autêntica. Teve que suportar, na sua brilhante carreira cristã, as mais variadas e fortes ações opositoras. Incompreendido e perseguido, muitas vezes confrontado pelos que foram por ele beneficiados, portou-se até o fim, com "resignação sofredora" notável. Alcançou essa vitoriosa experiência de vida cristã autêntica, ao exercitar três qualidades essenciais do verdadeiro cristianismo:

  • Não retribuir ofensa;
  • Perdoar o ofensor;
  • Amá-lo, apesar de ofendido.

Esse elevado padrão de atitude cristã é a melhor maneira de se vivenciar a "resignação sofredora", item fundamental do perfil da vida cristã autêntica!

Vistas as três características que Paulo exorta Timóteo a adotar, como perfil de uma vida cristã autêntica, prossegue o apóstolo oferecendo três oportunas ilustrações do mesmo:

1. “O soldado” (v. 4) – SEPARAÇÃO – Ao tempo, o soldado tinha capital importância no cenário da vida nacional romana, pois era o elemento que realizava as grandes conquistas do império, em plena expansão. Merecia o respeito de todos e era elemento considerado no contexto público, mas havia algo que deveria marcar o seu comportamento funcional: a contínua preocupação de "satisfazer, em tudo, aos interesses de quem o arregimentar para o exercício de sua função". Esse tipo essencial de sua atitude militar impunha-lhe a renúncia total de seus próprios interesses pessoais, incluindo sua própria família, seus amigos, sua comodidade etc., em favor do exclusivo e fiel cumprimento do seu dever militar. Essa circunstância irrecusável impunha-lhe "separação" total de tais interesses a favor dos interesses exclusivos de quem o arregimentara. Ora, o cristão não terá condição de evidenciar as três características fundamentais do perfil de vida cristã autêntica se não se portar como o soldado: a separação total para satisfazer os interesses do seu Senhor.

2. “O atleta” (v. 5) – SUBMISSÃO SACRIFICIAL – Figura importante no cenário esportivo da época, era protagonista notável dos momentos de grande euforia do povo e, também, merecedor do maior respeito público. Mas havia algo que lhe dava a condição de vitória e de glória: a sua "submissão sacrificial", lutando segundo as normas. Igualmente, o servo do Senhor que pretenda mostrar as três características do perfil da vida cristã autêntica terá que buscar o comportamento do bom atleta: "submissão sacrificial", lutando segundo as normas escriturísticas (Romanos 12:1-2; 1 Coríntios 9:24-27).

3. “O lavrador” (v. 6) – SERVIÇO CONSAGRADO – Paulo usa, afinal, a figura honrada e serviçal do lavrador. Destaca ai um aspecto importante: “O lavrador que trabalha”. Sem o "serviço consagrado" prestado com fidelidade e perseverança, nenhum fruto há de ser alcançado! O melhor momento do "serviço" é a obtenção do resultado de todo o esforço despendido: colheita dos frutos. O Senhor garante esse resultado aos que prestam "serviço consagrado" (João 15:5, 7, 9 e 16).

Conclusão: No texto que examinamos, conferindo o perfil da vida cristã autêntica, aconselhado a Timóteo e a nós, o apóstolo conclui: “Pondera o que acabo de dizer, porque o Senhor te dará compreensão em todas essas cousas” (v. 7). O perfil de uma vida cristã autêntica há de resultar, efetivamente, de uma profunda e sincera ponderação do ensino de Paulo acima exposto. Que alcancemos a compreensão do Senhor, nessa útil meditação, em todas as coisas.

autor: Jayro Gonçalves.