• Português

Primavera, o jardim da Casa de Deus

"...os justos florescerão... crescerão... plantados nos jardins da casa de Deus... florescerão nos átrios do Senhor."

(Salmo 92:12-13 - NVI-BV)

 Setembro, a primavera está chegando! É um dos mais belos períodos do ano. O céu é mais azul, o sol é mais brilhante e a lua é mais encantadora. As campinas se renovam com as suas matizes verdejantes variadas e harmoniosas, exibindo um painel de beleza incomparável.

Surgem os jardins plantados pelos Hábeis e Poderosos Dedos de Deus! Abre-se, diante de nossos olhos extasiados o panorama das flores, as mais diversas, coloridas e perfumadas, através das quais passeiam, bailando lindamente, as borboletas vestidas de rara beleza. Surgem os arbustos, com roupagens que nenhuma dama, por mais elegante que seja, pode vestir. Aparecem as árvores frondosas e copadas, no meio das quais os passarinhos multicores e cantantes produzem uma musicalidade invulgar, celestial, sob a regência habilidosa do Maestro por excelência que nos comove e motiva ao louvor e ao cântico jubiloso.

É a manifestação espontânea da alma, compungida e emocionada, dos que amam a Deus, sensibilizada pela natureza! É o JARDIM DE DEUS! Essas reflexões conduzem-me ao Salmo 92, onde o Salmista, com maestria e inspiração, fala desse jardim. A "Bíblia Viva" usa a expressão "jardim", onde outras versões dizem "casa" ou "átrios" de Deus.

Nesse belo Salmo, os "justos" ou "os que amam a Deus" (BV) são comparados às plantas, às arvores e às flores que devem formar esse lindo cenário de encantamento e beleza espiritual. Somos chamados de O JARDIM DE DEUS!

Em Is.58:11, diz o Senhor, sobre o seu povo: "serás como um jardim regado"; e em Jr.31:12: "a tua alma será como um jardim regado, e nunca mais desfalecerão". Que privilégio! Não podemos, por isso, nos omitir no louvor sincero e autêntico e nos cânticos espirituais. Devem eles sair, em notas melodiosas e retumbantes de nossa alma jubilosa e agradecida a Deus, pelo que Ele é para nós e pelo que faz em nós e através de nós!

É bom lembrar que o Senhor "plantou... um jardim no Eden... e pôs nele o homem que tinha formado" (Gn.2:8). Que lindo era esse jardim do Senhor! Nele "andava... pela viração do dia"! (Gn.3:8). Que prazer lhe dava o jardim!

Como o salmista, devemos proclamar: "Como é bom dar graças ao Senhor e cantar louvores ao teu nome ó Altíssimo" (v.1); e: "Tu me alegras, Senhor... as obras das tuas mãos levam-me a cantar de alegria" (v.4). No Salmo temos alguns motivos especiais para exercitarmos essa devoção, como JARDIM DE DEUS:

1. A misericórdia de Deus (v.2a) - É a misericórdia de Deus um dos seus mais destacados atributos. A BV usa a expressão: "o teu amor e o teu cuidado constantes" e a NVI: "o teu amor leal”. Os benefícios que nos advêm do exercício da Sua misericórdia são incalculáveis. As misericórdias do Senhor: a) são a razão de não sermos consumidos; b) não têm fim; c) renovam-se a cada manhã. (Lm.3:22-23). Diz Paulo (Ef.2:4), que Deus é "rico em misericórdia" e, por isso, nos tem salvo pela Sua Graça.. Veja I Pd 1:3.

2.  A fidelidade de Deus (v.2b) - A fidelidade de Deus é uma das grandes motivações de nosso louvor. Diz Davi no Sl .23: "O Senhor é o meu Pastor, de nada terei falta... mesmo quando eu andar por um vale de trevas e morte, não temerei perigo algum, pois tu estás comigo"  Veja: Mt.20:28; 1Co.1:9; 10:13; Hb.10:23..

3. As obras da Sua mão (v.5a) - Afirma o salmista "como são grandes as tuas obras". Nada se compara à grandeza das obras de Deus, tanto no mundo da micronatureza como no da macronatureza. E tudo Deus fez com vistas ao benefício da sua criatura. No Sl.104:24 lemos: "Que variedade, Senhor, nas tuas obras, todas com sabedoria as fizeste; cheia está a terra das tuas riquezas". Veja Rm.11:33-36.

4. Os pensamentos (propósitos) de Deus (v.5b) - Aí lemos que os pensamentos de Deus são profundos! "O insensato não entende e o tolo não vê"! (v.6). Rm 11:34 diz: "Quem, pois, conheceu a mente do Senhor?" e I Co 2:16: "Quem conheceu a mente do Senhor para que possa instruí-lo? Porém, nós, os seus filhos, "temos a mente de Cristo". Como é bom saber que estamos nos propósitos Soberanos e profundos de Deus e que os temos a orientar e enriquecer a nossa vida! Veja Is.55:7-9 e Ef.4:1.

5. A eternidade de Deus (v.8) - Aí lemos: "tu, porém, és o Altíssimo eternamente". Só o Eterno nos pode garantir a eternidade.  A vitória sobre a morte está garantida. Veja Jo.10:28; 1Ts.4:17; 1Co.15:52-57.

QUE NO JARDIM DE DEUS HAJA LOUVOR E CÂNTICOS JUBILOSOS EXALTANDO O SEU NOME!

autor: Jayro Gonçalves.